Maracanã será transformado em hospital provisório para cuidar de pacientes com coronavírus

A medida, informada pelo governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, afirmou que o estádio irá receber um hospital campanha em no máximo 15 dias

Resumo da Notícia

  • Além do estádio, o estado receberá outros três hospitais campanhas
  • Todas as unidades terão 900 leitos
  • O objetivo será aumentar a capacidade dos atendimentos
  • No Brasil, já são registrados 2.563 casos
O Estádio receberá um hospital de campanha (Foto: Getty Images)

Em até duas semanas, o Estádio do Maracanã irá ser adaptado para receber mais um hospital no estado do Rio de Janeiro, para atender aos pacientes de coronavírus. O governador Wilson Witzel afirmou em uma entrevista ao Bom dia Rio na manhã desta quinta-feira, 26 de março, que o objetivo é aumentar a capacidade de atendimento.

“Toda essa logística está bem adiantada e deve ficar pronta em no máximo 15 dias”, explicou o governador. Outros três hospitais, que foram anunciados previamente, ainda serão mantidos para a campanha de covid-19.

Além do Estádio, os centros médicos serão alocados no Parque dos Atletas, na Barra da Tijuca, no antigo clube aeronave de Nova Iguaçu e também em São Gonçalo. De acordo com Witzel, todas as unidades terão 900 leitos e uma previsão de ficarem prontas em no máximo 15 dias.

Wilson Witzel (Foto: reprodução / Poder360)

Foi informado ainda que no Hospital do Cérebro, os leitos irão passar de 44 para 100 vagas e serão comprados 900 respiradores para atender os pacientes. Os hospitais de campanha são unidades provisórias que contarão com profissionais e equipamentos necessários para realizar o as atividades.

Casos registrados

Foi confirmado a primeira morte em Santa Catarina (Foto: Getty Images)

Na manhã desta quinta-feira, 26 de março, as secretarias estaduais de Saúde divulgaram que até as 07h40 já são confirmados 2.563 casos de coronavírus no Brasil, além de 60 mortos. O último óbito aconteceu na noite da última quarta-feira, em Santa Catarina.

O pico de mortes no país se concentra no Rio de Janeiro, com oito vítimas, e em São Paulo, com 48. No Amazonas, Pernambuco e Rio Grande do Sul, também já existem óbitos registrados por covid-19. Tanto como o primeiro caso de coronavírus como a primeira morte no Brasil, foram em São Paulo.

Casos confirmados: Acre, 23, Alagoas, 11, Amapá, 2, Amazonas, 54, Bahia, 91, Ceará, 211, Distrito Federal, 191, Espírito Santo, 40, Goiás, 35, Maranhão, 8, Mato Grosso, 9, Mato Grosso do Sul, 24, Minas Gerais,133, Pará, 9, Paraíba,5, Paraná, 97, Pernambuco, 46, Piauí, 8, Rio de Janeiro, 370, Rio Grande do Norte, 14, Rio Grande do Sul, 162, Rondônia, 5, Roraima, 8, Santa Catarina, 122, São Paulo, 862, Sergipe, 16 e Tocantins, 7.

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!