Marco Luque conta como encara a guarda compartilhada e paternidade: “Estou sempre com saudades”

Ele é conhecido por fazer os outros sorrir, seja pela TV ou nos palcos. Mas o que realmente faz ele feliz é o posto de pai de Isadora e Mel, que provaram que é possível encontrar alegria nas coisas mais simples da vida

Resumo da Notícia

  • Marco Luque é pai de Isadora e Mel, que têm 8 e 6 anos
  • Ele abriu o coração e contou como é a vida com as meninas
  • Para Marco, o melhor papel dele na vida é ser pai
Isa e Mel são supercompanheiras, um grude só! (Foto: Thalita Castanha)

Acada noite de apresentação, Marco Luque se transforma em pelo menos três ou quatro personagens para subir aos palcos, mas, sem dúvidas, o melhor papel dele na vida é ser pai de Isadora e mel, que têm 8 e 6 anos, respectivamente. “Eu tinha vontade de ter filhos há muito tempo, e logo que esse sentimento se intensificou a Isa veio de surpresa”, ele lembra.

Marco com as filhas, Isa e Mel (Foto: Thalita Castanha)

Na época, o ator era casado com a jornalista Flavia Vitorino, que teve Síndrome HELLP durante a gestação, e a menina acabou nascendo prematuramente, mas saudável. “Foi um perrengue, foram momentos difíceis, mas deu tudo certo”, ele lembra. Como um bebê prematuro, Isa precisou ficar internada até atingir o peso mínimo para receber alta, que é 2 quilos. Nesse período, Marco lembra de passar horas cantando ‘Como é grande o meu amor por você’, de Roberto Carlos, enquanto a recém-nascida segurava o dedo dele. “Essa é uma música que eu aprendi com a minha mãe, me marcou muito”, ele conta.

A nova rotina e a descoberta da paternidade mexeu tanto com as emoções de Marco, que não demorou muito para que o desejo por aumentar a família aparecesse novamente. “A gente acabou se empolgando (risos). A Mel foi completamente planejada – tanto, que conversamos com diversos médicos para ter certeza de que a síndrome não iria aparecer de novo”. A paixão pela primeira filha foi tão grande, que ele lembra ter dado pulos de alegria ao saber que o bebê que viria era outra menina.

As meninas adoram pintar e Marco faz questão de mostrar tudo: nas paredes e no par de botas de wakeboard (Foto: Thalita Castanha)

 

As meninas adoram pintar e Marco faz questão de mostrar tudo: nas paredes e no par de botas de wakeboard (Fotos: Thalita Castanha)

 

Cheias de estilo, opções de óculos é o que não falta (Fotos: Thalita Castanha)

O que realmente importa

Há pouco mais de dois anos o relacionamento entre Marco e Flavia chegou ao fim, mas, juntos, eles souberam olhar com muito cuidado e carinho para a maior prioridade da vida deles: Isa e Mel. “Nós entendemos que a nossa relação, o nosso amor mudou e isso nos colocou num lugar muito bom, principalmente para as meninas”, ele reconhece.

Na prática, eles dividem o tempo e a guarda das filhas, que é superflexível e inclui a irmã de quatro patas, a Maya, um pastor de Shetland, que vai e vem da casa de cada um deles junto com as meninas toda semana. “As crianças querem ser felizes, querem estar bem e quando você proporciona isso pra elas, sem dificuldade, elas levam a situação numa boa”, ele acredita.

Marco brinca que Maya, a cachorra da família, é a terceira filha – e na prática, ela é mesmo, já que vai e volta para casa com as meninas (Fotos: Thalita Castanha)

 

Juntas sempre, até nas fotos! (Fotos: Thalita Castanha)

Juntos, seja como for

Prova da relação boa que eles levam, é que as viagens em família continuam sendo viagens em família – bem assim, ao pé da letra: ele fica num quarto, ela no outro, mas todos têm a chance de curtir o passeio juntos. “A presença faz toda a diferença!”, acrescenta. E isso vale também no momento de fechar as agendas de trabalho.

Marco tem quadro fixo no programa Altas Horas e neste mês volta com o show solo “Todos Por Um”, começando a turnê por São Paulo, mas que tem data marcada para passar por outros estados – e é aí que a rotina das meninas entra no jogo e dita os melhores momentos para ele poder viajar. “Depois que elas nasceram, eu me vejo como coadjuvante da minha vida. A minha cabeça está sempre nelas, estou sempre com saudades e não suporto passar muito tempo longe”, entrega.

E além de expor as obras de artes, os pais transformaram alguns deles em bonecas de pano (Fotos: Thalita Castanha)

 

e estampas da bota de wakeboard (Fotos: Thalita Castanha)

Companheiras de vida

Como a diferença entre as meninas é pequena – quase dois anos – elas fazem quase tudo juntas. “Elas são melhores amigas e estão sempre pensando uma na outra. É lindo de ver”, ele conta e aproveita para lembrar a sua relação com os irmãos, Denis, dois anos mais velho, e Daniela, três anos mais nova. “Tivemos uma criação de muito amor, sempre fomos muito unidos – era a gente contra o resto! (Risos). E isso é o conceito de família para mim”.

E é isso também que ele procura ensinar às filhas durante as brincadeiras juntos. Formado em Artes Plásticas, Marco faz questão de desconectar de eletrônicos e colocar a mão na massa (literalmente) com as meninas. “O que a gente mais gosta de fazer é desenhar, pintar e brincar com argila – fazer artes no geral”.

A paixão por bonecos e personagens de Marco está por toda parte também! (Fotos: Thalita Castanha)

 

Formado em artes plásticas, Marco tem referências por toda a casa (Fotos: Thalita Castanha)

 

Formado em artes plásticas, Marco tem referências por toda a casa (Fotos: Thalita Castanha)

 

A cozinha é integrada com uma grande varanda, onde eles tomam café juntos todos os dias e colocam frutas para os passarinhos da vizinhança (Fotos: Thalita Castanha)

O pai mais legal do mundo

Entre brincadeiras e piadas, ele entrega que se esforça para ser (e se considera) o pai mais legal do mundo. Título este, comprovado pelas juradas Isa e Mel, que não largam o pai e não param de rir um minuto ao lado dele. “O tempo que eu passo com elas, eu estou com elas de verdade, de corpo e alma!”, justifica. Mas não pense que essa tarefa é fácil, não. Apesar de não medir esforços para ver os sorrisos das filhas, o ator acredita que a parte mais difícil da paternidade é a educação de valores. “Apesar da minha alma de palhaço, acredito que ter filhos não é sobreviver a eles. Você cria seus filhos – e é preciso educar, direcionar, conversar, estar sempre próximo”, explica.

Por isso, além de fazer questão de fazer todas as refeições juntos, ele criou o ‘clubinho da verdade’, em que rola papo sério e a verdade sempre deve ser dita – custe o que custar. E isso é prova de amor. “Não tenho restrições de mostrar meus sentimentos e meu amor por elas. Sou muito realizado com as minhas meninas”.

os desenhos vão parar até na estampa da almofada! (Fotos: Thalita Castanha)

 

A casa de boneca é enorme, dá para brincar de pé e as duas de uma vez só (Fotos: Thalita Castanha)

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!