Mari Palma se emociona ao falar do pai deficiente visual em vídeo e desabafa: “O toque faz muita falta”

Durante o terceiro episódio de “O Mundo Pós-Pandemia”, exibido no último sábado, 2 de abril, na CNN, a jornalista se emocionou ao falar sobre como o novo coronavírus mudou a convivência com a família

Resumo da Notícia

  •  Ao lado de Daniela Lima, Thais Herédia e Gabriela Prioli, Mari entrevistou o filósofo Mario Sergio Cortella
  • Mari Palma, se emocionou ao falar sobre como a covid-19 mudou a convivência com o pai que é deficiente visual
  • Confira o vídeo
Apresentadoras do “O Mundo Pós-Pandemia” (Foto: Reprodução/ Instagram @maripalma)

Neste último sábado, 2 de abril, durante o terceiro episódio de O Mundo Pós-Pandemia, a âncora Mari Palma, 31 anos, se emocionou ao falar sobre como o novo coronavírus mudou a convivência com o pai.

-Publicidade-

Ao lado de Daniela Lima, Thais Herédia e Gabriela Prioli, Mari entrevistou o filósofo Mario Sergio Cortella.“O senhor falou da sua família, esse é um assunto que me toca muito. Meu pai é deficiente visual, ele não me vê, então o toque faz muita falta para ele”, desabafou. “Meu pai faz 70 anos esse ano e eu tenho sobrinhos que estão crescendo. Parece que a gente está perdendo tempo, apesar de eu ser próxima deles. Parece que eu não estou vendo eles crescendo”, disse.

A âncora se emocionou ao falar sobre se manter afastada do pai. “Estou perdendo uma fala nova, uma palavra nova, uma manchinha nova que aparece na mão do meu pai. E a minha dúvida é, a gente vai conseguir superar esse tempo que a gente tá perdendo?”, questionou.
Em resposta, o filósofo tentou diminuir a angustia da apresentadora. “Quando você lembra do teu pai, obviamente a convivência com ele agora fica restrita, mas isso não significa que se deva imaginar que esse tempo está sendo perdido. Ele está sendo usado de outro modo”, explicou. “O toque está temporariamente suspenso. Mas quando voltar, se você ficar tocando ele o tempo todo, grudando, agarrando, é capaz que ele peça para você largar dele”, completou ele.
Confira o vídeo:

-Publicidade-
View this post on Instagram

… uma das coisas que tira minha fé é quando a pessoa perde a capacidade de emoção”, disse o @cortellaoficial. e quando ele falou de família, não deu pra segurar. dói muito pensar no tempo que tá passando e nos momentos que a gente tá perdendo ao lado dos nossos, mas é uma escolha feita justamente por amar demais. e quando tudo isso passar, com certeza meus pais e meus sobrinhos vão falar esse “LARGA DEU” que o professor diz na entrevista porque eu vou grudar e esmagar demais. . . mais uma aula no nosso “o mundo pós-pandemia” na @cnnbrasil. que sorte fazer parte desse time com entrevistados gigantes e parceiras incríveis. pra quem perdeu, tem o episódio completo no canal da CNN no youtube. obrigada por todas as mensagens de carinho, seguimos todos juntos 💛✨

A post shared by mari palma (@maripalma) on

-Publicidade-