Maria Antônia fala com exclusividade sobre confusão com irmã em vídeo: “Já voltei a ficar amiga dela”

Nós, da Pais&Filhos, conversamos com o pai das garotas para entender melhor sobre essa cena que, em pouco tempo, chamou a atenção de tantos internautas!

Resumo da Notícia

  • Vídeo de Maria Antônia e Maria Eduarda viralizaram nas redes sociais
  • Na imagens, as duas entraram em uma confusão durante um aniversário
  • Conversamos com uma psicóloga e com o pai das duas sobre o assunto
  • Veja o vídeo

Um vídeo de uma festa em Pato Branco, no sudoeste do Paraná, viralizou nas redes sociais nos últimos dias. Você provavelmente já viu a cena por aí. Nas imagens, feitas durante a comemoração dos 3 anos de Maria Eduarda, a irmã, Maria Antônia, de 6 anos, não se aguentou e acabou apagando as velinhas antes mesmo da aniversariante. Chateada com a ação da mais velha, a caçula sem pensar duas vezes reagiu com um puxão de cabelo.

-Publicidade-
As cenas viralizaram nas redes sociais (Foto: Reprodução / Youtube)

A cena já se transformou em meme, figurinhas do WhatsApp e tem se propagado cada vez mais na web! Em entrevista à Pais&Filhos, o pai das garotas, Antônio Fernandes, contou que não imaginava que a cena ficaria tão famosa. “Nossa, a gente não esperava nunca tudo isso. Foi até estranho”, conta o pai.

A reação da caçula foi outra coisa nem um pouco esperada pelos pais, já que, nos anos anteriores, foi a mais velha quem assoprou a velinha, porque Maria Eduarda ainda era muito pequena. “E desta vez não foi diferente. Ela achou normal e fez isso para ajudar a irmã e não para provocá-la”, explicou a mãe das garotas,  Marines dos Santos Fernandes, em entrevista ao G1.

-Publicidade-

Mas pra quem ficou preocupado, não precisa se desesperar: Maria Antônia e Maria Eduarda já fizeram as pazes! “Nós conversamos com as duas, convencemos elas a voltarem para a festa, as duas fizeram as pazes e ficou tudo bem”, contou a madrinha das crianças, Gabriela Aureluk, na entrevista. A conversa realmente funcionou: “Tanto que a Maria Eduarda deu o primeiro pedaço de bolo para a irmã e as duas brincaram a festa toda”, continuou.

A própria Maria Antônia confirmou isso: “É, já voltei a ficar amiga dela”, contou, em uma conversa com a Pais&Filhos. “É normal, né? Elas discutem um pouco, mas logo estão brincando de novo”, conta Antônio. “Não acredito que isso [o vídeo] vá prejudica-las, porque a gente está cercado de pessoas boas, no convívio familiar. Eu acho que a gente sabe lidar. Elas também gostam da internet, vivem vendo videozinhos no YouTube. Elas são comunicativas, vivem fazendo macaquices”, completou.

Vale ressaltar que o que viralizou foi apenas uma parte do vídeo: justamente a cena da confusão entre as duas. Nas imagens completas, é possível ver Maria Antônia já brava por toda a situação antes mesmo de assoprar a velinha e, no final, todos os familiares que apareceram rapidamente para tentar separar as irmãs e controlar a situação – que a gente já sabe, ficou tudo bem! Veja o vídeo completo abaixo:

O ciúmes e as confusões entre irmãos

As brigas são super comuns entre os irmãos! (Foto: Getty Images)

Diversos internautas se identificaram com a confusão entre as irmãs. “Eu tenho três filhos, eu tenho um irmão. Eu sei que irmãos tretam o dia todo. Os meus dois filhos mais velhos tretam o dia todo. Eles volta e meia estão se batendo, às vezes a mais nova entra no meio e está batendo já nos irmãos. Então assim, eles se batem, brigam, e é uma relação normal, essa disputa de atenção”, disse Thiago Queiroz, pai de Dante, Gael e Maya, e do blog Paizinho Vírgula, embaixador e colunista da Pais&Filhos, em um vídeo que fez nas redes sociais falando sobre o tema.

A confusão pela velinha, aliás, é uma das mais conhecidas pelas famílias por aí! Para ela acontecer, não é nem preciso ter irmãos: basta um primo ou colega querer passar na frente na hora dos parabéns que o circo já está armado! “Desde que existe o parabéns, os irmãos, primos e colegas brigam pela hora de apagar a vela do bolo”, conta a psicóloga Vanessa Abdo, nossa embaixadora e mãe de Laura e Rafael.

E é normal! Basta ser irmão para arrumar uma confusão ou outra por aí. “Eu entendo como durante os aniversários é realmente um dia muito difícil para os irmãos dos aniversariantes. Eles costumam ficar com ciúmes porque o dia é sobre o irmão, é sobre celebrar a vida daquele irmão, então é difícil mesmo pros que estão ali só como acompanhantes do aniversariante”, pondera Thiago.
Apesar desse ciúme entre irmãos ser muito comum, é preciso se atentar para quando as coisas passam dos limites. Para que tudo não tome uma proporção além da necessária, Vanessa dá alguns conselhos para os pais: “O ciúmes entre irmãos é bíblico, ele sempre acontece, principalmente em famílias nas quais não fica claro qual é o papel de cada uma das crianças na família. Às vezes, os pais sem perceber estimulam a competição entre os filhos. Os pais têm um papel fundamental de valorizar as características, de preferência sem comparar os irmãos, conseguindo observar as qualidades de cada um independente do outro”, explica. “A forma que os adultos falam com as crianças diminui a chance desses irmãos terem uma concorrência não saudável“, pontua.

-Publicidade-