Marido pede para esposa grávida dar à luz sem anestesia

Uma futura mãe ficou se sentindo terrível depois que o parceiro disse a ela que queria que ela desse à luz sem anestesia

Resumo da Notícia

  • Uma grávida fez um desabafo no Mumsnet
  • Ela está chateada pois o marido não quer que ela use nenhum tipo de anestesia no parto
  • Ela gostaria de usar mas se sente mal por ele
  • Internautas opinaram na situação

Uma mulher grávida fez um desabafo no Mumsnet, fórum online, contando que está se sentindo estressada, já que o marido disse que não queria que ela usasse nenhum analgésico ao dar à luz, mesmo que isso seja uma escolha que ela deve fazer para si mesma.

-Publicidade-

A futura mãe explicou que recentemente se sentou com a parteira para montar o plano de parto e, quando ela e o parceiro foram informados sobre remédios que aliviam a dor, eles também descobriram de que há uma chance de os procedimentos deixarem o bebê bastante sonolento.

A notícia assustou o marido, e ele imediatamente disse para a mulher recusar qualquer tipo de remédio, e agora, ela está se sentindo terrível porque ela gostaria de tomar algo para aliviar a dor.

Na publicação, ela escreveu: “Estou grávida de 34 semanas e fiz meu plano de parto ontem com a parteira. Meu parceiro também estava presente na consulta. “Tudo ia bem até chegar à parte em que a parteira explicava as diferentes opções de alívio da dor disponíveis. A parteira nos informou que algumas delas (peridural e petidina) atravessam a placenta e, portanto, podem afetar o bebê, tornando-o um pouco sonolento. Acho que isso assustou meu parceiro um pouco e ele agora quer que eu não tenha nenhuma dessas opções.”

Mãe faz desabafo após namorado "proibir" que sogra participe do parto
Marido pede para esposa grávida dar à luz sem anestesia (Foto: Getty Images)

“Isso agora está me deixando estressada, pois sei que meu limite de dor é baixo e sinto que se eu quero tomar anestesia, então eu deveria poder tomá-la. Além disso, as mulheres têm dado à luz com alívio da dor há décadas, então é realmente grande coisa? Estou me sentindo péssima por querer aceitar os remédios para dor durante o trabalho de parto”, acrescentou. 

Internautas do Mumsnet tranquilizaram a gestante e disseram que o corpo e a escolha são dela, e que o marido não pode opinar nisso, já que ela que vai dar à luz. Uma pessoa disse: “Seu corpo, sua escolha. Fim.” Outra escreveu: “Tome qualquer anestesia que você achar melhor. Quando ele estiver empurrando um humano para fora de seu corpo, ele pode decidir. Mas agora, ele não tem nada a dizer sobre isso.”