Mauricio de Sousa conta detalhes exclusivos sobre cinebiografia que será lançada em 2023

Com previsão de estreia para o final de 2023, “Mauricio de Sousa – O Realizador de Sonhos”, será realizado pela Mauricio de Sousa Produções em parceria com a Disney. O filme terá a direção de Pedro Vasconcellos

Resumo da Notícia

  • a Pais&Filhos participou da webinar "Café com Aner - Mauricio de Sousa e seu mundo encantado", onde o escritor deu mais detalhes sobre a produção da cinebiografia, a qual ganhará o título de: "Mauricio de Sousa - O Realizador de Sonhos"
  • Com previsão de estreia para o final de 2023, "Mauricio de Sousa - O Realizador de Sonhos", será realizado pela Mauricio de Sousa Produção em parceria com a Disney
  • O filme terá a direção de Pedro Vasconcellos

De fato, a Turma da Mônica deixou uma marca registrada na memória afetiva de cada brasileiro, seja por meio dos gibis, livros ou desenhos animados repercutidos nos canais de televisão. Afinal, é só pensar nos personagens: Cebolinha, Mônica, Magali, Cascão, Chico Bento… que provavelmente várias lembranças vêm à sua mente. Agora, mais uma produção audiovisual fará parte desse amplo repertório. Pois, em 2023, o Mauricio de Sousa, criador de toda a turma, ganhará uma cinebiografia produzida pela Disney.

-Publicidade-

Durante a tarde desta terça-feira, 28 de junho, a Pais&Filhos participou da webinar “Café com Aner – Mauricio de Sousa e seu mundo encantado”, onde o escritor deu mais detalhes sobre a produção da cinebiografia, a qual ganhará o título de: “Mauricio de Sousa – O Realizador de Sonhos”. Em relato, ele disse: “Vem vindo um filme que vai logicamente emocionar e também me fazer chorar”. Com previsão de estreia para o final de 2023, “Mauricio de Sousa – O Realizador de Sonhos”, será realizado pela Mauricio de Sousa Produções em parceria com a Disney. O filme terá a direção de Pedro Vasconcellos.

O filme contará um pouco mais da história do cartunista, com ênfase na época em que ele se mudou para São Paulo com apenas 19 anos. Além disso, a cinebiografia também apresentará ao público, o período em que Mauricio trabalhou como repórter policial em um jornal impresso, o qual lhe deu a oportunidade de criar e repercutir as primeiras tirinhas em desenho.

 Nova coleção de livros da Turma da Mônica em braille

Em entrevista exclusiva à Pais&Filhos, realizada em março de 2022, o Mauricio de Sousa contou um pouco sobre os projetos da Turma da Mônica para incluir todas as crianças e comentou sobre o lançamento de uma nova coleção. A Turma da Mônica participou da infância de várias gerações e foi aliada na alfabetização de inúmeras crianças, inclusive daquelas que não conseguem ver. Recentemente, o Mauricio de Sousa Produções em parceria com a Fundação Dorina Nowill lançaram uma série de livros em que Dorinha, a personagem cega dos quadrinhos, viaja com o restante da turma pelas cinco regiões do Brasil, para aprender um pouco sobre as brincadeiras, cultura e geografia de cada canto do nosso país. A coleção conta com cinco livros e CDs com contos e audiodescrição. E o mais legal: todos os livros têm a história escrita em braille, letras grandes e, claro, os famosos e coloridos desenhos da Turma da Mônica. Em entrevista exclusiva à Pais&Filhos, o Mauricio de Sousa falou um pouco sobre essa nova coleção e a importância de trazer a inclusão para dentro dos quadrinhos também. Para o autor, um dos pontos mais importantes da coleção é justamente o fato dos livros estarem escrito tanto da forma convencional como em braille. “O importante é que esses livros da turminha produzidos junto a Fundação Dorina Nowill, são feitos para crianças “videntes” e não videntes ao mesmo tempo. Só pela criança cega saber que lê o mesmo livro que outras crianças ela já se sente mais integrada. Podem ler juntas inclusive”, ressalta ele.

Mauricio de Sousa fala sobre importância da inclusão de todas as crianças na Turma da Mônica
Mauricio de Sousa fala sobre importância da inclusão de todas as crianças na Turma da Mônica (Foto: Caio Gallucci – divulgação)

Mauricio e a Turma da Mônica sempre se preocuparam com a inclusão e representatividade de todas as crianças. Foi pensando justamente nisso que a personagem Dorinha foi criada, em 2004. “Muitas crianças têm amiguinhos ou alguém na família que são cegos. E dentro de uma escola, por exemplo, também pode haver crianças com essa deficiência.  Eu já havia criado personagens com algum tipo de deficiência. Para isso, estudei muito para sugerir ao leitor via personagens o contato mais natural possível, sem qualquer tipo de preconceito. Temos atingido esse objetivo”, comenta Mauricio, sobre a criação de personagens com as mais diversas características nos quadrinhos. Leia aqui a matéria na íntegra.