Mayra Aguiar destaca apoio da família após conquista do bronze nas Olimpíadas

A atleta brasileira de judô ganhou mais uma medalha depois de derrotar a sul-coreana Hyunji Yoon. Emocionada, ela relembrou a lesão no joelho esquerdo e cirurgia que enfrentou para chegar até aqui

Resumo da Notícia

  • Mayra Aguiar é bronze! A atleta do judô ganhou mais uma medalha para o Brasil nas Olimpíadas
  • Após a vitória, ela muito emocionada falou sobre a importância do apoio da família para conquistar esse sonho
  • A judoca venceu a sul-coreana Hyunji Yoon na disputa

Mayra Aguiar, conquistou o terceiro bronze da carreira no judô na madrugada desta quinta-feira, 29 de julho, nas Olimpíadas de Tóquio após vencer Hyunji Yoon, atleta sul-coreana. Ela, que também foi medalhista nas competições do Rio de Janeiro e Londres, fez um feito inédito ao ser a única atleta brasileira com três medalhas olímpicas em esportes individuais.

-Publicidade-
Mayra Aguiar foi medalhista de bronze nas Olimpíadas de Tóquio e se emocionou muito após a conquista (Foto: reprodução/Instagram/@mayraaguiarjudo)

Ao relembrar todo o caminho que percorreu até mais essa vitória, Mayra se emocionou. Após passar por uma cirurgia por conta de uma grave lesão no joelho esquerdo, ela quase viu a chance de competir em Tóquio não se concretizar e reforçou a importância do apoio da família, incluindo a mãe, Leila, e a irmã, Hellen, para um desfecho feliz.

“Foi barra, de verdade. Foi bem difícil mesmo tudo que vivi. (…) Minha irmã, nem se fala. Ela estava comigo em todos os momentos e é fisioterapeuta. Neste momento, foi muito importante para mim. Abusei muito dela, coitadinha, mas ela está com essa medalha no peito junto comigo. Meu namorado, que me aguentou de TPM, de dieta… Não sei como aguenta! Minha mãe, em todas as cirurgias, foram sete cirurgias, estava lá comigo, segurando minha mão, chorando junto, me dando força. Essas pessoas são muito importantes. Em todas elas quero colocar a medalha no peito e falar: ‘Vocês são guerreiros, eu não ia conseguir sem vocês'”, disse à TV Globo.

A atleta brasileira ainda comentou sobre a emoção da terceira medalha de bronze na carreira: “Acho que vai vir aos poucos [a noção do feito], mas eu me emocionei muito, muito. Nunca chorei tanto, estou chorando igual criança. Mas é que está muito entalado ainda, sabe? Tudo que eu vivi… Foi muito tempo de superação, foi uma atrás da outra, uma atrás da outra. E poder concretizar com uma medalha é muito importante para mim. Acho que é a maior conquista que já tive em toda a minha carreira. Por tudo que aconteceu, por tudo que vivi”.

Em entrevista ao G1, Leila, mãe de Mayra, falou sobre o suporte a filha, que não vem de hoje: “Eu colocava bilhetinhos dentro da mochila, da mala dela. E agora eu estou mandando bilhetinho virtual. Como era quando ela era criança e tinha uma luta no outro dia. Era sempre: ‘Está tranquilo, tudo bem, vai dormir que amanhã a gente vê como vai ser’. Para deixar mais tranquila”. Ela também exaltou o esforço da filha para conquistar mais esse objetivo. “É uma consequência do que ela treinou e do que vem fazendo durante a vida inteira”, acrescentou.