Médicos têm tom da pele alterado depois de passar por tratamento para curar coronavírus

Dr. Yi Fan e Hu Weifeng, ambos com 42 anos de idade, foram infectados depois de cuidar de pacientes com a doença. Eles passaram por alguns procedimentos e acabaram surpreendidos pelo efeito colateral

Resumo da Notícia

  • Dois médicos chineses infectados pelo coronavírus passaram por tratamento para acabar com a doença
  • Os dois conseguiram se curar, mas a surpresa não parou por aí
  • Um dos remédios utilizados tinha como efeito colateral a alteração no tom de pele
Os médicos estão curados da doença (Foto: reprodução/Metro UK/CCTV)

Dois médicos chineses ficaram assustados após sobreviver ao coronavírus. Dr. Yi Fan e Hu Weifeng, ambos com 42 anos de idade, ficaram gravemente doentes enquanto atendiam pacientes infectados no Wuhan Central Hospital.

-Publicidade-

Os sintomas apareceram em janeiro desse ano. Ambos foram internados e curados da doença, porém a maior surpresa não foi essa, mas que o tom de pele deles foi alterado depois de passarem pelo tratamento.

Acredita-se que a alteração seja consequência do desequilíbrio hormonal que ocorreu, uma vez que os fígados de ambos foram bastante prejudicados pela ação do vírus.

Depois do diagnóstico, eles passaram pelo Wuhan Pulmonary Hospital e depois foram transferidos duas vezes para outras instituições, de acordo com a emissora do estado CCTV. Os médicos conseguiram se recuperar da doença depois ficar em uma máquina, chamada ECMO.

Os médicos foram infectados depois de tratar pacientes com a doença (Foto: reprodução/CCTV)

Esse equipamento é responsável por fazer um procedimento que recupera a função do coração e pulmões ao bombear oxigênio para o sangue. A condição do urologista Dr. Hu era pior e precisou ficar por 99 dias.

“A pele deles  escureceu por conta do tipo de medicamento que receberam durante os estágios iniciais do tratamento”, explicou o Dr. Li Shusheng, responsável pelo tratamento dos dois profissionais ao MetroUK.

Ele acrescentou que um dos efeitos colaterais de um remédio utilizado é justamente o escurecimento da pele. Porém, ele diz que a cor deve voltar ao normal uma vez que retomem a vida normal. Os dois médicos estão também recebendo um auxílio mental por conta das experiências traumáticas que viveram.

Os dois estão curados e a cor deve voltar conforme retomam a rotina (Foto: reprodução/CCTV)