Medidas contra coronavírus: academias e restaurantes fecham no Rio Janeiro

Apesar de todos os pedidos do governador do RJ, ele conta principalmente com a conscientização da população carioca

Resumo da Notícia

  • Wilson Witzel é governador do Rio de Janeiro
  • Ele pediu para que empresários tomem determinadas medidas
  • E conta com a conscientização da população
Comércios fechados no RJ (Foto: Reprodução / Guilherme Pinto)

Nesta segunda-feira, 16 de março, Wilson Witzel, governador do Rio, pede em entrevista ao RJ1, programa da Globo no Rio de Janeiro, para que os comércios fechem.

“Mais uma vez peço aos empresários que, nesse momento, tenham a consciência e que precisam fechar as academias, precisam fechar os restaurantes“, fala.

Witzel disse que o país deve se inspirar em países como a Holanda. “Falei hoje com o cônsul da Holanda, me mandou comunicado dizendo que os restaurantes só vão trabalhar com delivery (entrega em domicílio) e take away (o próprio cliente pega a comida). O mundo está tomando essas medidas”.

Em reunião com empresários, o governador apelou para que as empresas funcionem em turnos. E admitiu que o estado não tem capacidade de absorver nenhum doente com uma dificuldade respiratória. No entanto, ele espera que sejam criados 300 leitos em 30 dias.

Hoje, 16 de março, os veículos do Corpo de Bombeiro pediram para que as pessoas saíssem das praias. Em entrevista, o governador reforçou o pedido. “As praias são para o carioca muito importantes, mas, nesse momento, serão armas que vão levar o vírus para casa. Nossos pais e nossos avôs são os que vão sofrer”, afirma Witzel sobre o uso das praias cariocas.

O governador disse que espera a conscientização da população.

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!