Menina de 12 anos realiza transplante de coração: “Melhor presente de Natal”

Depois de encontrar um doador de coração adequado, Tanesha Ives, de 12 anos, pode finalmente aproveitar o Natal como qualquer outra criança

Resumo da Notícia

  • Tanesha Ives nasceu com defeito do septo atrioventricular
  • Essa condição fazia com que orifícios no coração fossem feitos
  • Coincidentemente a menina conseguiu realizar o transplante de coração a tempo pro Natal

Tanesha Ives recebeu o presente mais “incrível” de todos – um transplante de coração bem-sucedido que permitiu que ela voltasse para casa a tempo para o Natal. Tanesha, 12, nasceu com defeito do septo atrioventricular, uma condição que criava orifícios entre os lados direito e esquerdo do coração.

-Publicidade-

Ela precisou de uma cirurgia de coração aberto quando tinha cinco semanas de idade e passou por quatro operações de marca passo, então quando os médicos tomaram a difícil decisão de fazer um transplante de coração arriscado em outubro, Tanesha implorou: “Não quero dormir de novo, mamãe. Detenha-os. Me ajude”.

Tanesha conseguiu realizar o transplante de coração
Tanesha conseguiu realizar o transplante de coração (Foto: Reprodução/Amanda Bell / SWNS/The Mirror)

Mas agora a mãe Amanda Bell está feliz por eles terem ido em frente, já que Tanesha está de volta para casa com ela em Barnsley, South Yorks. E a menina disse: “Foi ótimo ir para casa no Natal e ser uma criança normal.” A mãe de quatro filhos, Amanda, 47, disse: “Somos gratos ao doador e pensamos nele todos os dias. Isso não teria acontecido sem sua família.”

“É um alívio ter Tanesha em casa no Natal. Isso é tudo o que pretendíamos – apenas tê-la em casa, eu e minhas meninas em casa juntas na manhã de Natal.” Amanda finalmente recebeu a ligação de que um doador de coração estava disponível em 25 de outubro.

A menina tinha muito medo de passar por outra cirurgia
A menina tinha muito medo de passar por outra cirurgia (Foto: Reprodução/Amanda Bell / SWNS/The Mirror)

Ela disse: “Eles me ligaram às 6h45 e me disseram para ir à enfermaria às 8h. Eu não descobri até 11h15 que ia ser uma tentativa. Às 14h15, todos os cirurgiões vieram buscá-la. Eu estava com medo, estava chorando, estava uma bagunça, para ser sincera. Mas eu estava tentando manter a calma para ela. Tanesha estava gritando – ela tem 12 anos, então ela conhecia alguns dos riscos. Foi difícil assistir. Mas ela saiu da cirurgia lutando.” A mãe solteira Amanda agora está arrecadando fundos para tentar recuperar os custos incorridos enquanto Tanesha estava no Hospital Freeman em Newcastle.