Família

Menina de 6 anos tem tumor no cérebro e família cria vaquinha online para pagar a cirurgia

O procedimento será feito em São Paulo e custa R$230 mil

Ingrid Campiteli

Ingrid Campiteli ,filha de Sandra e Paulo

Vaquinha online (Foto: Reprodução / G1)

Duda, de 6 anos, foi diagnosticada com um tumor no cérebro e precisa de uma cirurgia para a sua retirada. Por isso, os pais da menina criaram uma vaquinha para conseguir pagar o procedimento de alto custo. A campanha foi lançada em maio de 2019 e tem previsão de término em agosto. E até agora a família conseguiu arrecadar R$4.920 de R$230 mil.

Por conta do problema de saúde, Duda teve hidrocefalia e já passou por outras duas cirurgias para drenagem do líquido acumulado no cérebro.

Segundo o pai, a criança apresentou sintomas há mais um ano, quando teve problemas motores, além de outras complicações referentes ao controle do corpo, como pitose acentuada (perda do controle da pálpebra). Em entrevista ao G1, o pai, Eduardo, contou como foi o começo da doença. “Achávamos que o problema na perna era ortopédico. Ela não tinha firmeza nas pernas para pular, correr e pedalar. Ela também sentia dores de cabeça severas. Depois, acredito que por intuição da mãe, procuramos um neurologista. Ele mandou fazer exame e em seguida, nos encaminhou para o hospital em medida de urgência“, relembrou.

A família tem plano de saúde e a menina passou por diferentes exames na Bahia, mas os especialistas aconselharam que a família procurasse um médico em São Paulo e, na capital, foram aconselhados a realizar a cirurgia para a retirada do tumor, que no caso, não atende o plano de saúde.

“O hospital daqui [ de Salvador] possui a quimioterapia como linha de tratamento. Já em São Paulo, os médicos falaram de cirurgia, já que é um tumor mais operável. Trata-se de um glioma no tronco cerebral. Nossa esperança é que cirurgia seja um sucesso e retire o tumor. Optamos pela retirada, mas não temos como fazer a cirurgia lá, pois o médico e o hospital indicados para a cirurgia não são credenciados pelo nosso plano de saúde”, explicou Eduardo.

Além da vaquinha online, a família tenta negociar com o plano uma maneira de levar a filha para São Paulo. “Ela pode voltar a ter as perdas motoras [caso não haja a cirurgia], entre outras complicações referentes ao controle do corpo, e quero que ela possa fazer essa cirurgia enquanto consegue se movimentar”, comentou.

Apesar das complicações, Duda não desistiu. A menina terminou o ano letivo no colégio em 2018, e em 2019 foi para escola até passar pelo primeiro procedimento para retirar o acúmulo de líquido do cérebro, em maio. Os pais esperam que Duda continue com as atividades diárias, mas sem muito esforço, como retornar para as aulas. “Ela está bem. Com o controle da hidrocefalia, ela diminuiu os sintomas. Ela anda, mas corre e pula com dificuldade“, disse Eduardo.

Leia também:

É hora de ajudar: Seleção Brasileira faz vaquinha para participar da Copa do Mundo de Futsal Down

Jovem faz vaquinha solidária para ajudar menino no tratamento de câncer nos ossos

Atitude linda: menino de 8 anos faz “vaquinha” e compra cadeira de rodas para amigo