Menina de 7 anos morre após ser mandada para casa do hospital com “enxaqueca”

A pequena Theia Mckie, de sete anos, de Dumfries, Escócia, morreu na quarta-feira, depois de gritar de dor ao olhar para luzes e ataques de vômito que intrigaram a família

Resumo da Notícia

  • Theia Mckie de apenas 7 anos faleceu na última quarta-feira
  • A menina estava com fortes dores de cabeça e náuseas
  • O hospital a mandou de volta para casa com "enxaqueca"

Uma família de coração partido está de luto pela perda de uma menina de sete anos que morreu após ser mandada para casa do hospital com suspeita de enxaqueca no dia anterior. A pequena Theia Mckie, de sete anos, de Dumfries, Escócia, morreu na quarta-feira, após gritar de dor ao olhar para as luzes e ter vomitado muito.

-Publicidade-

Na segunda-feira, ela foi levada às pressas para a Dumfries and Galloway Royal Infirmary pela mãe preocupada, mas no dia seguinte ela foi liberada para casa com o diagnóstico de que estava com enxaqueca. No entanto, os pais, Tracey e Ainsley Mckie, não ficaram convencidos e a mãe disse aos amigos no Facebook: “Então, trouxemos a pequena senhorita para casa, mas ela não está melhor”.

Theia infelizmente faleceu no dia seguinte. A autópsia da morte do jovem ainda não foi realizada e a família está disposta a não culpar nada até ter certeza do que causou a morte. Tracey postou uma foto da filha e escreveu: “Simplesmente não temos palavras. Hoje a nossa princesa amável, engraçada e inteligente foi levada muito cedo. Estamos perdidos além da compreensão.”

Theia tinha apenas 7 anos e ainda não se sabe a causa da morte
Theia tinha apenas 7 anos e ainda não se sabe a causa da morte (Foto: Reprodução/Daily Record)

E, de forma dolorosa, ela acrescentou: “Theia, querida, 7 anos de você nunca será o suficiente para a mamãe e o papai.” Na noite passada, a avó de Theia, Raye Currie, disse que a família estava “totalmente devastada”. Mas ela disse: “Como não sabemos por que Theia faleceu, não podemos comentar. Esperançosamente, os resultados de sua autópsia nos darão respostas. ”

E acrescentou: “Não queremos culpar ninguém até descobrirmos por que ela faleceu”. O NHS Dumfries e Galloway se recusou a comentar. Em um comunicado, o conselho de saúde disse: “Não podemos comentar nenhum caso individual devido à confidencialidade do paciente”.