Meninas negras são expulsas de colégio cristão por terem pais diferentes: “Prioridade máxima”

Summer Grant quis contar sua história para um jornal dos Estados Unidos

Duas meninas foram expulsas por serem filhas de uma mãe solo e terem pais diferentes (iStock)

Uma mãe negra americana, deu uma entrevista, depois que as filhas foram expulsas de um colégio cristão e particular em Ohio. Summer Grant é mãe solo de duas meninas que não são do mesmo pai e alega que esse foi o motivo, injusto, pelo qual as filhas foram expulsas.

-Publicidade-

Ela gravou a conversa com o diretor e conversou com o canal americano, o WKCY, sobre isso e disse que: “Ele disse que foram muitas as razões, da expulsão, e a principal foi porque eu não era casada e minhas filhas tinham pais diferentes“. As meninas que estão na segunda e quarta série.

Summara e Summaia estudaram por anos no Chapel Hill Christian School em Cuyahoga Falls e chegaram até a ganhar prêmios acadêmicos. Coisas que não foram levadas em consideração na hora da expulsão. Summer gravou a conversa que teve com o diretor e pastor da escola, depois de saber que as filhas tinham sido expulsa.

-Publicidade-

Na gravação é possível ouvir a justificativa: “Há 10 mandamentos e cometer adultério não faz parte disso. Não é que elas não devam ir à escola, é que não podem ir à escola.”

O pastor John Wilson emitiu uma nota depois da entrevista à WKCY e disse que a gravação não tinha o contexto completo da conversa e explicou que a decisão foi baseada na intenção de proteger a segurança física, emocional e espiritual de outros alunos.

Summer foi falar com o diretor da escola e gravou tudo (Foto: Reprodução/Facebook Summer Dae)

E que: “Os pais assinam um acordo por escrito para se comportar de acordo com as diretrizes escritas expressas. Infelizmente, partes de uma gravação de áudio foram apresentadas, o que expressa apenas uma pequena parte das preocupações da administração e do conselho de educação. Sentimos que a expulsão era necessária para proteger a segurança de nossos alunos e suas famílias. A segurança física, emocional e espiritual de nossos alunos é uma prioridade máxima.”

Leia também:

Mãe Solo! O mais novo formato de mãe

Estudo comprova que lar com pai ou mãe solo não prejudica a criança 

É possível, sim! Mãe solo viajou para 14 países com o filho de 9 anos fazendo mochilões 

-Publicidade-