Meninas que desapareceram com a avó por 7 dias recebem alta hospitalar e mãe diz: “Será um recomeço”

As garotas, Isabella e Julia, receberam alta do hospital e irão prestar depoimento para a polícia sobre o acontecimento

Resumo da Notícia

  • Meninas que tinham sumido com avó no meio da mata receberam alta do hospital
  • O delegado do caso conta que a avó tem problemas psicológicos e o desaparecimento pode ser em função a isto
  • A avó recebeu alta nesta sexta-feira, 8 de abril, pela manhã

Mãe das meninas que foram resgatadas da mata junto com a avó comemorou a alta hospitalar delas. Isabela Silva Fernandes tem 11 anos e Julia Silva Fernandes tem 6. Elas foram encontradas debilitadas e levadas para o hospital em Goianápolis.

-Publicidade-

A mãe falou sobre o susto e que a vida deve continuar, “A gente quer recomeçar nossa vida, voltar para a escola, para as atividades que elas fazem, voltar a nossa vida simples sem tantos holofotes e virar essa página”.

Tanto as meninas como a avó, Tasmania de Lucena Soares, de 45 anos, saíram para comprar presentes e desapareceram no dia 30 de março. Ao deixarem o hospital na última quinta-feira, 7 de abril, as crianças foram levadas pelo conselho tutelar até o Instituto Médico Legal para fazer mais exames.

Já a avó, recebeu alta nesta sexta-feira, 8 de abril. Lorrane, a filha de Tasmânia disse que a mãe está fraca e que ainda não falou sobre o ocorrido. “Ela recebeu alta da UPA e foi ao psiquiatra, eles encaminharam ela para um centro de atenção psicossocial para fazer acompanhamento e a unidade vai decidir se precisa internar” disse a filha de Tasmânia.

Avó desaparece com netas
A imagem foi tirada pela mãe, antes de deixar a filha com a avó para realizarem a compra dos presentes (Foto: Reprodução/G1/Arquivo pessoal)

O pai das meninas, Francisco Edilson, também ficou feliz com a saída das meninas do hospital, “Um sentimento de liberdade. Graças à Deus agora vamos pegar as crianças e ir para casa e aproveitar elas, curtir, abraçar, cheirar… Acabou todo o transtorno, vou conseguir até rir agora”.

As garotas devem prestar depoimento para Polícia Civil. Lorrane contou que as filhas ficaram felizes ao chegar em casa, “Júlia me falou: ‘Meu quarto tá do mesmo jeito que eu deixei mamãe’”.

O delegado do caso, Rodrigo Arana, falou para a Polícia Civil que o desaparecimento das três foi por conta de problemas psicológicos da avó, mas só um laudo mais detalhado pode dizer qual a doença psicológica que ela tem.

“Um médico avaliou que a avó apresentava problemas sérios psicológicos e psiquiátricos e determinou que ela fosse transferida para uma unidade de pronto atendimento para serem feitos os exames necessários e, posteriormente, que fosse internada em um hospital psiquiátrico” finalizou o delegado.

Entenda o caso

Durante esta quarta-feira, 6 de abril, a avó e duas netas que estavam desaparecidas há sete dias, foram encontradas por policiais militares em uma região de mata localizada em Goianápolis, centro de Goiás. De acordo com o G1, a família informou que elas estão bem, e que receberam atendimento médico em um hospital na cidade.

A Tasmania Silva de Lucena Soares, de 45 anos, a Isabella Silva Fernandes, de 11 e a Julia Silva Fernandes, de 6 anos – tinham sido vistas pela última vez em 30 de março, após saírem para comprar presentes. Desde o dia do desaparecimento, a Polícia Civil, Militar, o Corpo de Bombeiros e os moradores da região, se juntaram para encontrá-las.

Em entrevista ao G1, o Comandante da Polícia Militar de Goianápolis, o Wesley da Cunha, disse que as três foram encontradas próximas de um córrego. “A avó estava sem condições de conversar, mal conseguia andar. As crianças só choravam e pediam comida”, disse o major.