Menino de 12 anos emociona ao tomar vacina e lembrar da avó: “Está no céu orgulhosa de mim”

Lucas Meireles chorou ao relembrar da avó, que faleceu por conta da covid-19

Resumo da Notícia

  • Lucas Meireles tem 12 anos e emocionou muitas pessoas com o registro da vacinação contra a covid-19
  • O menino foi vacinado, e chorou ao lembrar da avó
  • Lucas perdeu a parente para o coronavírus
  • O vídeo do discurso dele é de arrepiar

Lucas Meireles viralizou ao tomar a vacina contra a covid-19. Isso porque, aos 12 anos de idade, o menino chorou de alegria com o momento tão esperado, e ainda relembrou de parentes que não tiveram a mesma sorte.

-Publicidade-
Ele deu um depoimento para a televisão (Foto: Reprodução/ Facebook)

“É um alívio nessa luta desse covid que graças a Deus eu não peguei”, desabafou Lucas. “Tô muito feliz que hoje chegou meu dia de vacinação”. Quando o repórter pergunta ainda qual a sensação de estar sendo vacinado, ele já imenda.

Lucas perdeu a avó para a covid-19 (Foto: Reprodução/ Facebook)

“É uma sensação que não tem nem explicação. Emociona porque eu perdi minha avó para essa doença e é muito ruim. Ela tá lá do céu me olhando e tá orgulhosa de mim”. Confira o relato completo clicando aqui.

Vacinação de crianças e adolescentes

São Paulo começou a vacinação de adolescentes entre 12 e 17 anos contra a covid-19 nesta quarta-feira, 18 de agosto. O anúncio foi feito pelo governador João Dória em coletiva.

Por enquanto, o calendário fica com 18 a 29 de agosto destinado a vacinação de jovens com comorbidades, grávidas e puérperas; 30 de agosto a 5 de setembro para adolescentes com 15 a 17 anos e 6 a 12 de setembro para jovens de 12 a 14 anos.

O governo do estado definiu datas para a vacinação de adolescentes (Foto: Freepik)

É válido destacar que apenas a vacina da Pfizer está autorizada para essa faixa etária. Também na última quarta-feira, 18 de agosto, a Anvisa, Agência Nacional de Vigilância Sanitária, negou a proposta de uso da vacina Coronavac em crianças e adolescentes de 3 a 17 anos. A decisão foi unânime entre os membros do conselho.

O Instituto Butantan fez o pedido há duas semanas. O gerente de Avaliação de Segurança e Eficácia de Medicamentos da Anvisa, Gustavo Mendes Lima Santos, explicou que ainda não se pode concluir sobre a eficácia do imunizante do Butantan em crianças.