Menino de 13 anos que estava internado na UTI com covid comemora alta com família: “Privilégio”

A assistente social que estava trabalhando no hospital onde ele ficou contou um pouco sobre a história dele e registrou o momento

Resumo da Notícia

  • Menino de 13 anos que estava internado na UTI com covid recebe alta
  • Ele conta que sentiu muito medo durante o período que ficou lá, principalmente por não poder ver a família
  • Uma assistente social o ajudou a conversar com os familiares por meio de videochamadas
  • Todo o hospital comemorou a recuperação dele

A assistente social Aline Vieira, do Hospital Tide Setubal, referência no tratamento de covid-19, na Zona Leste de São Paulo, registrou um pouco do trabalho que fez ao lado de Pablo, um garoto de apenas 13 anos que precisou ficar internado na UTI devido ao quadro de covid-19. Ao Globo Repórter, Aline contou um pouco sobre o trabalho que faz e mostrou algumas imagens de Pablo e do final feliz pelo qual todos esperavam: o reencontro do menino e da família.

-Publicidade-
Menino de 13 anos consegue reencontrar a família depois de internação com covid-19 (Foto: reprodução Profissão Repórter)

No hospital, o trabalho de Aline é humanizar o tratamento dos pacientes e ajudá-los a manter o contato com as famílias durante esse período de internação. Um dos pacientes com quem ela trabalhava era Pablo. Desanimado e com medo, os médicos perceberam que ele só apresentava sinais de melhora nos dias em que ele fazia videochamadas com a família. Temendo que a saúde do menino piorasse, os médicos conversaram e, juntos, decidiram permitir que ele recebesse uma visita da família no hospital.

Alguns dias depois dessa visita, o menino se recuperou e recebeu alta. “Senti medo de não conseguir, como muitas pessoas não conseguiram sair dessa. Eu tive o privilégio de conseguir”, disse ele à Globo, feliz por ter conseguido superar a doença que o assustou tanto durante o período em que ficou internado.

O reencontro, você já deve imaginar: foi pura emoção! “O fato de ter uma criança, tecnicamente fora do grupo de risco, mexeu muito com a gente. Ver o Pablo sair daqui bem, ver os pais dele conseguindo levar o filho de volta para casa foi um ‘up’ no nosso dia”, comemorou Aline, que, assim como todos os profissionais do hospital, ficaram super felizes com a alta do garoto, pronto para novas aventuras – dentro de casa.