Menino de 7 anos morre esmagado por elevador de mansão em férias de família nos EUA

O caso aconteceu na Carolina do Norte. As autoridades informaram ainda que o local havia passado por vistoria na semana anterior ao acidente, sem nenhum problema

Resumo da Notícia

  • Um menino de 7 anos foi esmagado por um elevador em um condomínio de luxo nos Estados Unidos
  • A família da criança estava de férias na Carolina do Norte quando viveram a tragédia
  • O aluguel de um apartamento no prédio custa uma média de US$ 14 mil
  • Autoridades ainda informaram que o prédio havia passado por recente vistoria sem problema algum na última semana

Um menino de 7 anos morreu esmagado por um elevador em uma casa de luxo que estava hospedado durante as férias com a família. O caso aconteceu na Carolina do Norte, nos Estados Unidos – onde os responsáveis pelo local afirmaram que ele havia passado por vistoria na semana passada, e não constataram problema algum.

-Publicidade-

O acidente aconteceu porque a vítima ficou presa entre as portas internas e externas do elevador – que continuaram tentando fechar e machucaram cada vez mais o menino. A perícia concluiu que o pescoço dele foi quebrado pelo movimento das portas.

O elevador ficava dentro da mansão que a família da vítima estava de férias (Foto: Reprodução/ Daily Mail)

As diárias da mansão ocupada pela família custam uma média de US$ 14 mil – mais de R$ 60 mil. O socorro tentou reanimar o menino sem sucesso. O acidente com a criança ocorreu no segundo dia de férias da família, que é originalmente de Ohio. Sobre o caso, o xerife local, Rich Shortway, declarou, em entrevista ao Daily Mail: “Foi uma tragédia terrível”.

Além dele, o xerife Melton contou ao portal Coastland Times que ainda não se sabe exatamente como o menino ficou preso na área do acidente, nem quais problemas técnicos ocasionaram a morte da criança. “Conseguimos tirá-lo do local que ele estava preso, mas o pescoço dele foi quebrado pela ação das portas. Ele morreu por causa desses movimentos”, disse. Autoridades contam que esse tipo de acidente é recorrente em crianças, no qual elas ficam presas no pequeno vão entre o elevador e o andar de destino.