Menino de 9 anos não resiste ao proteger a mãe durante tiroteio em massa

O caso aconteceu em um prédio de escritórios que fica Orange, na Califórnia, nos Estados Unidos. Além do menino, outras 4 pessoas perderam a vida e 2 ficaram feridas

Resumo da Notícia

  • Matthew Farias, de 9 anos, não resistiu ao proteger a mãe de disparos durante um tiroteio em massa
  • O caso aconteceu em um prédio de escritórios que fica Orange, na Califórnia
  • Além do menino, outras 4 pessoas perderam a vida e 2 ficaram feridas

Matthew Farias, de 9 anos, não resistiu ao proteger a mãe de disparos durante um tiroteio em massa, na última quarta-feira, 31 de março. O caso aconteceu em um prédio de escritórios que fica Orange, na Califórnia, nos Estados Unidos. Além do menino, outras 4 pessoas perderam a vida e 2 ficaram feridas.

-Publicidade-
Menino de 9 anos perde a vida após proteger a mãe dos disparos de atirador  (Foto: Reprodução / Twitter)

A mãe de Matthew, Blanca Tamayo, trabalhava na empresa de corretagem de imóveis Unified Homes, onde o tiroteio ocorreu. A mulher apresentou ferimentos, mas sobreviveu graças à atitude do filho de protegê-la. “Meu anjo, ele salvou a mãe da morte. Ele levou as balas por ela”, disse o pai da criança, Rafael Farias, ao USA Today.

Além do garoto, a meia-irmã dele, Genevieve Raygoza, de 28 anos; o pai da jovem, Luis Tovar, de 50 anos e uma funcionária de Luis, Letícia Solis Guzman, de 58 anos, não resistiram ao ataque. Matthew foi a vítima mais jovem e era conhecido por  ajudar as pessoas, curtir a natureza e sonhava em ser um astronauta ou policial, segundo relatos de familiares.

-Publicidade-

Tiroteio em massa em Orange, Califórnia

De acordo com as informações do USA Today, o suspeito de ser o autor do tiroteio em massa é Aminadab Gaxiola Gonzalez , de 44 anos. O homem mora na cidade de Fullerton, também na Califórnia, e está estável no hospital, depois de ser capturado durante o tiroteio.

Tiroteio na Califórnia deixa uma criança e três adultos sem vida (Foto: Reprodução / USA Today)

É possível também que os ferimentos do suspeito tenham sido causados por disparos feitos por ele mesmo após ter cometido o ataque. De acordo com o canal ABC7, Aminadab chegou em um carro alugado e trancou os portões do pátio do complexo comercial com cadeados para bicicletas antes de abrir fogo.

Nenhum policial ficou ferido durante a abordagem para contê-lo. O promotor distrital do condado de Orange, Todd Spitzer, classificou o ataque como uma “violência horrível” durante uma coletiva de imprensa. “É uma tragédia para as vítimas, as famílias delas, nossa comunidade e nosso departamento de polícia”, disse.