Menino ganha sobrenome do padrasto e realiza sonho de 10 anos: “Pai de verdade”

André está na vida de Micael desde que o menino tem 3 anos. 10 anos depois, em seu aniversário de 13 anos, o jovem ganhou uma nova certidão de nascimento com o sobrenome que tanto quis

Resumo da Notícia

  • Micael realizou o sonho de receber o sobrenome do padrasto
  • André cuida do jovem desde que o enteado tinha 3 anos
  • Ele recebeu uma nova certidão de nascimento em seu aniversário de 13 anos

Micael Tenório Yutaka tinha apenas 3 anos quando conheceu seu padrasto, André Pontes do Amaral. Desde o primeiro encontro, os dois são melhores amigos inseparáveis e a relação dos dois só melhorava com o passar dos anos. Ao mesmo tempo, surgiu em Micael a vontade de ter ter o sobrenome de André para que ele fosse, enfim, legalmente seu pai.

-Publicidade-

O sonho de Micael se realizou em seu aniversário de 13 anos, quando ele foi presenteado com uma nova certidão de nascimento com o sobrenome do padrasto. O vínculo entre os dois sempre foi muito sincero e cheio de afeto. Um pedido que o menino fazia muito quando era criança era se André não poderia colocar um pouco de seu sangue no dele, já mostrando qual era o desejo do enteado.

(Foto: Reprodução Arquivo Pessoal)

André sempre esteve presente em todos os momentos da vida de Micael: nos finais de semana quando torciam juntos para o time de futebol, nas consultas médicas e em outras atividades do dia a dia. “Não que o pai biológico de Micael não tenha participado da vida dele, mas é que o André fazia isso diariamente”, explicou Grazielle da Silva Tenório, mãe do menino.

“Além de se tornar meu marido, também foi um ‘segundo’ pai para Mica. Enquanto isso, nunca houve qualquer desentendimento entre nós, adultos, o respeito sempre foi presente em benefício ao nosso filho”, ela disse ao portal Razões Para Acreditar. Micael, inclusive, chama André de ‘pai de verdade’.

Além de demonstrar abertamente a vontade de ter o sobrenome de André, Mica sempre o chamou de pai. O sonho dele foi realizado na última quarta-feira, 3 de fevereiro, quando ele foi trolado pela mãe e padrasto e foi parar no cartório do 2º Ofício de Notas e Registro Civil de Campo Grande. “Agora somos uma família completa”, declarou Micael.

Além de um ‘segundo pai’, Micael também foi presenteado com uma nova família oficial. Agora ele tem primos, tios e avós que o amam da maneira como ele é , contou André, que disse que todos foram muito inclusivos com o menino.

(Foto: Reprodução Arquivo Pessoal)