Menino salva irmã mais nova que engasgou com Lego usando técnica que aprendeu na escola

Ele viu que ela não estava bem e logo deu um jeito de ajudar, repetindo o que haviam ensinado a ele sobre primeiros socorros

Resumo da Notícia

  • Menino de 10 anos salva a vida da irmã, de 4
  • Ela estava engasgada com uma peça de Lego
  • Ele colocou em prática o que havia aprendido na escola
  • Veja o que aconteceu

Harrison Walmsley, de dez anos, tentou não entrar em pânico quando viu a irmã, Eva, de seis anos, engasgada com uma peça de Lego. Em vez disso, ele se lembrou de uma técnica de primeiros socorros que aprendeu na escola antes da pandemia de coronavírus – e realizou a manobra de Heimlich na garota. Ele agarrou Eva por trás e apertou seu abdômen até que ela pudesse cuspir a peça- salvando sua vida.

-Publicidade-
Ela se engasgou com uma peça de Lego (Foto: reprodução Daily Mail)

No momento em que seus pais chegaram, horrorizados, minutos depois, ela já estava respirando normalmente. Harrison foi considerado o herói da família e os pais fizeram questão de ressaltar que o Papai Noel será extremamente generoso com ele este ano.

“Foi uma decisão em uma fração de segundo que salvou a vida dela – estou explodindo de orgulho com a forma como Harrison agiu”, contou o pai, Brian, em entrevista ao Daily Mail.  “Ele fico incrivelmente calmo e conseguiu pensar no que precisava fazer sem entrar em pânico”. Tudo aconteceu enquanto os dois brincavam na casa onde moram, em Blackburn, em Londres.

-Publicidade-

Quando viu a cena, Harrison começou a gritar pelos pais, mas, vendo que eles estavam demorando, decidiu colocar em prática o que havia aprendido na escola. “Foi muito assustador, mas estou muito feliz que conseguir fazer da mesma forma que aprendi na escola. Eu só queria que Eva ficasse bem e segura“, contou o garoto.

Ele salvou a vida dela (Foto: reprodução Daily Mail)

“Ela estava com o rosto completamente vermelho e chorando – foi assustador. Ela estava tremendo e chorando e ele estava tão perturbado – foi uma grande comoção”, disse o pai. “Checamos o estado de saúde dela e ficou bem claro que a peça não estava mais ali, mas a levamos para o hospital mesmo assim, para termos certeza de que estava tudo certo”, relembrou.

“Estou muito grato. É tão fácil para uma criança engasgar e é algo que pode acontecer em um piscar de olhos. Mas é fantástico que a escola tenha passado o treinamento de primeiros socorros e ainda mais notável que Harrison tenha se lembrado disso depois de todos esses meses. É muito importante aprender a fazer essas coisas, porque você não pode prever quando algo assim vai acontecer – você só precisa estar pronto”, apontou o pai.

A diretora de Harrison na St Mary’s School, Maria Coulthard, disse: “O raciocínio rápido de Harrison e a habilidade de manter a calma em uma situação potencialmente fatal, colocando em prática o que ele aprendeu na escola, deixou a mim e a toda a comunidade escolar muito orgulhosos”.

-Publicidade-