Milagre! Filho foge de casa e sobrevive a massacre da família que foi morta pelo pai

Em Porto Alegre, um policial matou a esposa e o sobrinho, além de tentar matar o filho, que sobreviveu. O homem se suicidou depois dos assassinatos e a motivação do crime está sendo investigada

Resumo da Notícia

  • Um menino fugiu de casa depois do pai fazer um massacre com a família
  • O pai matou a família e depois se suicidou
  • As motivações do crime estão sendo investigadas
  • O menino que fugiu foi atendido pelo SAMU e sobreviveu

Na última quinta-feira, dia 28 de abril, o filho de um policial militar aposentado sobreviveu a um massacre feito pelo próprio pai, conseguindo fugir de casa. O homem, que se suicidou depois do crime, assassinou a esposa, um sobrinho adolescente e atingiu o filho com um tiro de raspão. O menino conseguiu correr e receber ajuda dos vizinhos, no bairro Agronomia, em Porto Alegre.

-Publicidade-
Rua movimentada que ocorreu o crime
Rua movimentada que ocorreu o crime (Foto: Google Street View)

Segundo a polícia civil, a criança contou que o pai usou uma arma para tentar matar toda a família. Em coletiva de imprensa, a delegada responsável pelo caso, Isadora Galian, afirmou: “Ele descreveu de forma breve o que aconteceu. Disse que o pai estaria com uma dívida, de R$ 3 mil a R$ 4 mil, deixou uma carta de despedida e acabou executando a mulher, esse adolescente de 14 anos que ele criava, e baleou o filho, mas o filho conseguiu descer e pedir ajuda. Foi socorrido com vida.”

A rua em que o crime foi registrado é muito movimentada, e por isso, ninguém ouviu os disparos do ex-policial. Segundo testemunhas, o menino desceu ensanguentado do prédio e pediu ajuda a uma guarnição da Brigada Militar. Uma viatura do Samu foi chamada e levou a criança para o hospital, mas o estado de saúde dele ainda não foi divulgado.

Segundo a polícia, a carta deixada pelo criminoso dizia que a esposa dele não trabalhava e por isso, não conseguiria sustentar a família, mas o material ainda vai passar por perícia. O caso está sendo investigado como duplo homicídio, homicídio tentado e suicídio. A polícia não sabe qual foi a arma de fogo utilizada no crime, e deve ouvir familiares do homem ainda nesta semana.

Centro de Valorização da Vida

Caso você esteja tendo pensamentos suicidas, procure ajuda no CVV (Centro de Valorização da Vida), que funciona 24 horas por dia pelo telefone 188, além de atender por e-mail, chat e pessoalmente, tendo mais de 120 postos de atendimento em todo o Brasil. Procure também pelos CAPS (Centros de Atenção Psicossocial) da sua cidade.