Menino vence o coronavírus depois de passar mais de um mês em coma

Bruno Hiarley, de 13 anos, passou 33 dias no Hospital Icaraí, no Rio de Janeiro, até receber alta

Resumo da Notícia

  • Bruno Hiarley, de 13 anos, passou 33 dias internado por conta do covid-19
  • O garoto recebeu alta ontem no Rio de Janeiro
  • A equipe médica comemorou a recuperação de sucesso

Bruno Hiarley Ribeiro Barbosa, de 13 anos, deixou o Hospital Icaraí, no Rio de Janeiro, na última quinta-feira, 16 de julho. O menino estava internado há 33 dias por conta do covid-19 e só ontem recebeu alta. A liberação foi comemorada por Bruno e pela equipe médica do hospital.

-Publicidade-
Bruno saiu do hospital depois de 33 dias (Reprodução: Divulgação)

Quando foi hospitalizado, o menino estava tendo convulsões e algumas manifestações neurológicas. “Bruno é um rapaz muito guerreiro. Casos como este têm sido frequentes em crianças que contraem a Covid-19, o que, inclusive, vem sendo motivo de diversos artigos médicos”, contou o infectologista responsável pelo caso, Gabriel Farias, para a CBN.

Bruno deixou a unidade sorridente e carregando uma folha que dizia: “Eu venci o covid”. Ao som do MC Kevin o Chris, o garoto foi aplaudido por familiares, médicos e enfermeiros. A recuperação do jovem foi considerada um sucesso pelos infectologistas, e ele não terá nenhuma sequela da internação.

-Publicidade-
A recuperação foi um sucesso (Reprodução: Divulgação)

1º caso de COVID-19 no Brasil

Na quarta-feira, 15 de julho, dados do governo liberados pelo Ministério da Saúde mostravam que um bebê de apenas 9 meses havia sido o primeiro infectado pelo covid-19 no Brasil. O exame realizado no Hospital das Clínicas de São Paulo testou positivo e confirmou a presença do vírus na criança. O caso teria ocorrido em 20 de fevereiro de 2020. A descoberta foi feita pelo médico Ricardo Parolin, que compartilhou a informação em sua conta no Twitter.

Em nota à Pais&Filhos, o Ministério da Saúde afirma que ainda está apurando o caso. O comunicado diz que os dados registrados no sistema são passíveis de erro de digitação e precisam ser revisados.

“Em relação ao caso noticiado pela imprensa, como suposto primeiro caso de Covid-19 no Brasil, o Ministério da Saúde informa que está investigando o caso de forma criteriosa, com análise da ficha de atendimento, além do registro no sistema. Essa análise pregressa é importante porque os dados registrados no sistema são passíveis de erros de digitação e precisam ser analisados com cautela”, diz.

-Publicidade-