“Meu marido me traiu e engravidou minha irmã enquanto estávamos tentando ter o nosso bebê”

Uma mulher fez um desabafo e contou que o marido a traiu com a própria irmã enquanto os dois estavam tentando engravidar. Tempos depois, a irmã apareceu grávida

Resumo da Notícia

  • Uma mulher fez um desabafo e contou que o marido a traiu com a própria irmã enquanto os dois estavam tentando engravidar
  • Ela contou que eles estavam passando por uma fase muito complicada, mas acreditava que o casamento seria mais forte
  • Ela, então, descobriu a traição e ela e o marido decidiram mudar de cidade para começar uma vida do zero
  • Foi então que, semanas depois, a irmã dela apareceu grávida do marido dela

Descobrir uma traição nunca é fácil, agora imagina descobrir uma traição com sua própria irmã? Pois é, foi isso que aconteceu com essa mulher, cujo nome não foi revelado. Ela foi até um fórum online contar que descobriu que o marido teve um caso com a irmã dela. Como se isso não bastasse, ela seguiu contando que a traição aconteceu no meio das tentativas de engravidar dos dois. Ela e o marido estavam há alguns anos tentando ter filhos, mas quem acabou engravidando do marido dela foi a irmã, enquanto os dois ainda estavam casados.

-Publicidade-

Ela contou detalhes do que aconteceu em uma carta que escreveu para a tia, explicando que o casamento acabou logo depois que eles descobriram que a irmã estava grávida e o marido decidiu mudar de casa para criar o bebê. No fim das contas, a mulher contou que os dois acabaram se separando e o homem se casou com a irmã dela. Desde então, eles não tiveram contato. Mas já se passaram 5 anos e ela contou que a família toda – principalmente os pais dela – querem que ela conheça a sobrinha e participe de um grande jantar em família. Mas ela afirmou que ainda está em dúvida se é capaz de lidar com toda a situação.

Mulher desabada após marido a trair com a própria irmã
Mulher desabada após marido a trair com a própria irmã (Foto: Getty Images)

“Quando meu ex e eu nos casamos, tivemos problemas para engravidar e foram anos de mágoas. Achei que nosso casamento fosse forte o suficiente para sobreviver a isso, então descobri que ele estava tendo um caso com minha irmã. Tivemos um confronto enorme e traumático e, então, meu marido e eu decidimos nos mudar de casa e começar tudo do zero. Algumas semanas depois que nos mudamos, no entanto, minha irmã me ligou e deu a notícia de que – surpresa! – ela estava grávida. Meu ex, então, pediu o divórcio para começar uma família com ela”, contou ela, na coluna de conselhos Dear Prudence do Slate.com, que viralizou no Reino Unido.

Ela seguiu contando que, como ela tinha começado um emprego novo há pouco tempo e eles tinham um financiamento para pagar, era ‘financeiramente impossível’ para ela sair da casa onde estavam. Por isso, ela acabou sendo forçada a ficar em uma cidade nova sozinha depois que o marido foi embora.

Desde então, segundo o que ela explicou, ela e a irmã se revezam em eventos familiares, porque ela não suporta estar na mesma sala que ela e o ex-marido, mesmo já se passando anos. Os pais delas, no começo, ficaram zangados com a irmã, mas tudo mudou depois que o bebê nasceu. Agora, os pais querem reunir a família toda em um almoço, mas ela conta que ainda não sabe se está preparada.

Para tentar se acostumar com a ideia, ela decidiu ir até o Facebook da irmã para ver um pouco sobre a atual vida dela. “Lá vi centenas de fotos felizes deles como uma família. Meu ex-marido a beijando na sala de parto logo após ela dar à luz, fotos de aniversários felizes, viagens de família, etc”, contou ela, afirmando que não conseguiu lidar muito bem com o que viu.

Apesar do sofrimento, ela perguntou à coluna se era a hora de realizar o desejo dos pais e tender tolerar um almoço com a família toda. A colunista respondeu a dúvida dela.

“Não é de admirar que o que você viu tenha deixado você doente do estômago. A violação contra você foi enorme”, escreveu ela. “Você esteve em uma bolha de negação nos últimos cinco anos, então um maremoto de evidências da vida familiar feliz que você sente que esses trapaceiros roubaram de você deve ser esmagadora. Se você tivesse tido um contato mínimo com eles e conhecido um pouco da sua sobrinha, provavelmente estaria em um lugar diferente emocionalmente agora”, continuou. A colunista, então, aconselhou a mulher a dar um tempo a si mesma e falar com um amigo ou terapeuta, lembrando-se sempre que a sobrinha não tem culpa nenhuma de toda essa confusão.