Minha Mãe É Uma Peça: 6 características de Dona Hermínia que toda mãe tem

A personagem, criada por Paulo Gustavo inspirado em ações do dia-a-dia da família dele, certamente já fez várias coisas um tanto quanto parecida com o que você já ouviu ou falou na sua casa

Resumo da Notícia

  • Paulo Gustavo criou a 'Dona Hermínia' inspirado em sua mãe
  • A personagem é muito parecida com muitas mães por aí
  • Veja 6 atitudes que você provavelmente irá se identificar
6 atitudes de Dona Hermínia que toda mãe já fez (Foto: reprodução Instagram / @donaherminia)

Você já conhece a Dona Hermínia? A personagem, feita e interpretada pelo comediante Paulo Gustavo para os filmes “Minha Mãe É Uma Peça“, foi inspirada na mãe do ator e conquistou o coração de muitos brasileiros. Afinal, quem nunca se viu ou viu a própria mãe na personagem? Entre as brincadeiras e piadas, conseguimos identificar vários traços das mães brasileiras na trama. Inspirados na história de Dona Hermínia, o site especializado Adoro Cinema separou algumas atitudes que a protagonista já teve e que você certamente irá se identificar:

-Publicidade-

Falar que vai sumir

Sejamos sinceros, você já ouviu muito essa frase da sua mãe e, apesar de sempre tirar sarro quando ela falava isso, acaba reproduzindo a fala algumas vezes com seus filhos. Fazer o que, algumas coisas são inevitáveis! Mas não se engane, você não é a única. Dona Hermínia vive dizendo para os filhos que irá sumir, desde o primeiro filme. Mas, como já sabemos, sendo a super mãe que ela é, nunca tem coragem de realmente se separar das “crianças”. Muito pelo contrário, sofre quando eles estão longes. Quem nunca!

-Publicidade-

Não aceitar que os filhos saem de casa

Em Minha Mãe É Uma Peça 3, o maior impasse de Dona Hermínia é ter que aceitar que os filhos irão sair de casa. Ela até tenta encontrar desculpas e motivos para fazer eles ficarem, mas todos são em vão. No fim das contas, assim como todas as mães, ela só quer a felicidade dos filhos. Mas, entre nós, essa tal felicidade precisava estar tão longe?

Vício em potes de plástico

Dona Hermínia, nos filmes, é capaz de fazer tudo pelos potes de plástico. Não atoa, já viu coisa tão eficiente como eles? Em um dos momentos mais hilários da trilogia, ela briga com sua irmã Iesa (Alexandra Richter) para que ela devolva a tampa de seu pote. Com essa cena, percebemos que não estamos sozinhos no amor pelos potes – e na briga pelas tampas que sempre insistem em sumir!

Ligar em momentos inapropriados

Para Dona Hermínia, desapegar dos filhos é realmente um problema. Para garantir que as “crianças” estão seguras, ela faz questão de saber sempre onde eles estão. Com isso, ela caba lotando o celular deles de mensagens e chamadas. Em um dos filmes, ela liga para filha, Marcelina,  insistentemente enquanto ela está no ensaio de sua peça, já com Juliano, Dona Hermínia causou um momento desagradável no meio de uma entrevista de emprego. Pois é, algumas ligações acabam até mesmo atrapalhando a rotina dos filhos, mas sabemos que para acalmar as preocupações de mãe, algumas coisas são necessárias!

Julgar os amigos/ namorados 

Toda mãe já se preocupou pelo menos uma vez com as influencias dos filhos. Dona Hermínia não é diferente: sem papas na língua, não mede palavras para falar o que pensa dos namorados e amigos dos filhos. Mas fazer o que? Acontece que, para ela, ninguém é bom o suficiente para suas “crianças”.

Fazer tudo que for necessário para os filhos!

Toda mãe sabe: não importa o tempo que passe, as discussões ou brigas que acontecem no meio do caminho, quando os filhos precisam, elas são capaz de fazer de tudo para vê-los bem. Dona Hermínia também é assim: é capaz desde montar enxoval para o bebê de Marcelina, ir até São Paulo para visitá-la, defendê-los em todas as situações, até fazer amizade com a sogra de seu filho – alguém que ela sempre detestou. Afinal, o amor de mãe não tem comparações!

-Publicidade-