Ministério da Saúde divulga novos intervalos entre doses da vacina AstraZeneca

O ministro, Marcelo Queiroga, divulgou a informação nas redes sociais e de 12 passa a ser 8 semanas

Resumo da Notícia

  • Ministério da saúde reduz intervalo de doses da vacina AstraZeneca
  • O intervalo passa a ser de 8 semanas
  • Mais de 103,7 milhões de brasileiros foram imunizados no país

Nesta última sexta-feira (15), o ministro da saúde, Marcelo Queiroga, anunciou a redução do intervalo entre as doses da vacina AstraZeneca, contra a Covid-19, desenvolvida em parceria com a Universidade de Oxford.

-Publicidade-

O intervalo entre a primeira e a segunda dose foi reduzido de 12 para 8 semanas. “A partir de agora, o intervalo entre as doses da vacina da AstraZeneca foi reduzido de 12 para 8 semanas. Então, fique atento e não perca o prazo p/ completar sua imunização. Só assim vc garante a máxima proteção contra a #Covid19. Vamos voltar à normalidade o mais breve possível!”, escreveu o ministro nas redes sociais. 

Ministro da saúde fala sobre novo intervalo da vacina AstraZeneca, contra a Covid19
Ministro da saúde fala sobre novo intervalo da vacina AstraZeneca, contra a Covid19 (Foto: Reprodução / Twitter / @mqueiroga2)

Mais de 103,7 milhões de brasileiros foram imunizados, enquanto 150,7 milhões tomaram, pelo menos, a primeira dose da vacina, segundo dados do Ministério da Saúde.

Recentemente, a Fiocruz também anunciou nesta terça-feira, 14 de setembro, que serão distribuídas 1,7 milhões de doses de AstraZeneca depois de duas semanas de interrupção. Com isso, são 93,6 milhões de doses entregues.A distribuição desta terça-feira ocorre de tal maneira que 50 mil doses serão destinadas ao Rio de Janeiro, enquanto o restante será responsabilidade do

Ministério da Saúde para a divisão entre outros estados. Ainda não há previsão para a chegada destes lotes em postos de saúde.
Serão entregues ainda mais lotes de AstraZeneca ao longo dessa semana, confirma ainda a Fiocruz. As quantidades e datas serão divulgadas após controle de validade destas vacinas.

O país tem enfrentado uma falta de imunizantes da Astrazeneca nas últimas duas semanas. Isso aconteceu por causa da falta de matéria prima para a produção das vacinas. O ingrediente farmacêutico ativo (IFA) vem da China e não chegou no prazo esperado.