Ministério da Saúde diz que não existem “preocupações sérias” para vacinação de crianças contra Covid-19

A nota foi assinada pela secretária extraordinária de enfrentamento à Covid-19, Rosana Leite de Melo

Resumo da Notícia

  • Nesta segunda-feira, 27 de dezembro, o Ministério da Saúde enviou uma nota ao Supremo Tribunal Federal
  • O documento estava garantindo que a vacina contra covid-19 para crianças de 5 a 11 é segura
  • A nota foi assinada pela secretária extraordinária de enfrentamento à Covid-19, Rosana Leite de Melo.

Nesta segunda-feira, 27 de dezembro, o Ministério da Saúde enviou uma nota ao Supremo Tribunal Federal garantindo que a vacina contra covid-19 para crianças de 5 a 11 é segura. De acordo com o G1, a nota foi assinada pela secretária extraordinária de enfrentamento à Covid-19, Rosana Leite de Melo.

-Publicidade-

A secretária busca fortalecer a confiança das famílias na eficácia da vacina. “Antes de recomendar a vacinação [contra a] Covid-19 para crianças, os cientistas realizaram testes clínicos com milhares de crianças e nenhuma preocupação séria de segurança foi identificada”, disse em nota técnica.

Outros Estados do Brasil já haviam antecipado a dose de reforço no calendário vacinal
Outros Estados do Brasil já haviam antecipado a dose de reforço no calendário vacinal (Foto: Freepik)

Rosana ainda fez questão de reforçar que o trabalho da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) é feito de “forma rigorosa e com toda a cautela necessária”, ou seja, se foi liberado pela Anvisa, estudos foram feitos para garantir a segurança das crianças.

“As vacinas [contra a] Covid-19 estão sendo monitoradas quanto à segurança com o programa de monitoramento de segurança mais abrangente e intenso da história do Brasil”, afirma a secretária em nota disponibilizado pelo G1.

O ministro Ricardo Lewandowski determinou que o cronograma de vacinação para crianças deve ser definido até 5 de janeiro de 2022.

(Foto: iStock)