Modelo processa Miss Universo após desclassificação por ser mãe e divorciada

A Miss Ucrânia perdeu a coroa quatro dias depois de ser eleita

A regra existe desde que o concurso começou (Foto: reprodução/Daily Mail)

A modelo ucraniana Veronika Didusenko participou do concurso de Miss do seu país em 2018 e foi eleita entre todas as participantes a Miss Ucrânia. Depois de algum tempo, a concorrente foi banida do evento e perdeu a coroa quatro dias depois.

-Publicidade-

Isso tudo, porque ela é mãe de Alex, de cinco anos, e divorciada. Ela então decidiu entrar com um processo legal contra o concurso de Miss Universo, em Londres. A modelo diz os organizadores estão indo contra a Lei das Igualdades de 2010 e pediu que mudassem seus critérios para poder participar do concurso a fim de se adequar ao mundo moderno.

Veronika foi eleita Miss Ucrânia em 2018 e participaria do Miss Universo (Foto: reprodução/Daily Mail)

No processo, ela acusa a organização de discriminação e diz que se sentiu publicamente ofendida. “Foi muito humilhante quando eu fui desqualificada. Eu não poderia acreditar que eles fariam uma coisa dessas nos dias de hoje”, contou ao Daily Mail.

-Publicidade-

Desde 1951, início do concurso, mulheres com filhos ou casadas não podem participar do Miss Universo. A organização ainda não se pronunciou sobre o assunto, mas anteriormente a presidente do evento, Julia Morley já havia explicado que a regra existe para proteger o bem-estar das crianças.

Leia também:

Pais pedem demissão dos trabalhos para cuidarem dos 7 filhos autistas

Mulher adota criança de mãe soro positivo e diz ter sofrido preconceito: “Muita gente desencorajou, mas não desisti”

Crianças explicam preconceito e vídeo prova que o problema está nos adultos

-Publicidade-