Mônica Martelli chora ao falar sobre Paulo Gustavo: “Medo de perder um amigo”

A apresentadora não conteve as lágrimas ao tocar no assunto ao vivo em um programa na GNT

Resumo da Notícia

  • Mônica Martelli chora ao falar sobre Paulo Gustavo
  • A apresentadora não conteve as lágrimas ao tocar no assunto ao vivo em um programa na GNT
  • Ela contou que a irmã dela é muito próxima do comediante e, por ser médica, está a par de tudo que está acontecendo
  • Paulo Gustavo, pai de Gael e Romeu, está intubado com covid-19

Mônica Martelli usou as redes sociais nesta sexta-feira, 9 de abril, para compartilhar um vídeo em que fala sobre o amigo Paulo Gustavo, que está intubado com covid-19. As imagens foram gravadas durante o programa “Saia Justa”, do GNT. No vídeo, uma das apresentadoras pergunta para Mônica por que ela estava cabisbaixa durante o programa. Ela, então, decide desabafar sobre o que está acontecendo com o colega.

-Publicidade-
Mônica Martelli se emociona ao falar sobre Paulo Gustavo (Foto: reprodução Instagram)

“Eu me considero uma mulher forte. Me considero uma mulher forte porque acho que enfrento os problemas, dou nome para os problemas. Eu não finjo que eu não vejo os problemas. Ser forte não é vestir uma capa de super-homem, ser forte às vezes é pedir ajuda”, começa ela. Mônica segue citando um proverbio chinês. “O provérbio fala que não há de ser forte, há de ser flexível, o flexível não quebra. O flexível você vai lidando, vai chorando…”, completou.

A apresentadora seguiu falando que faz terapia há muito tempo e acredita ter ferramentas psíquicas para lidar com a dor e com o medo. Ao falar isso, no entanto, Mônica não consegue se conter e vai às lágrimas. “Eu estou sentindo muito medo de perder um amigo, que é meu irmão. A minha irmã, que vocês conhecem, é a melhor amiga do Paulo Gustavo hoje, ela é diretora dele, ela é médica. Tem uma relação multifacetada com Paulo Gustavo e, por ela ser médica e estar ali do lado o tempo inteiro, ela sabe de todo o leque de complicações que ele pode ter. Mas ao mesmo tempo ela passa otimismo pra gente o tempo inteiro”, continuou ela.

Mônica seguiu contando que, com frequência pergunta à irmã como ela consegue ser tão forte diante da situação. “Ela sempre fala: ‘Mônica, eu vou me manter forte até o Paulo Gustavo sair pela porta daquele hospital, depois eu desabo'”, contou ela, ainda emocionada.

Ela seguiu dizendo que, apesar de receber notícias sobre o amigo diariamente e ser amparada pela irmã, que está mais próxima dela, o medo segue aparecendo no dia-a-dia. “Tem dia que eu estou mais tranquila, mas estou convivendo com esse medo constante que está me exaurindo. Mas a fé, ela é inabalável, hoje a gente fez uma oração e eu acredito muito. Mas mesmo com esse otimismo todo tem uma hora que a gente não consegue”, completou. Veja o vídeo completo clicando aqui.