Morre pessoa mais velha do mundo aos 119 anos no Japão

Kane Tanaka morreu aos 119 anos de idade. Em 2018, ela recebeu um certificado do Guinness World Records, informando que ela era a pessoa mais velha do mundo

Resumo da Notícia

  • Kane Tanaka morreu aos 119 anos de idade. Ela era considerada a pessoa mais velha do mundo pelo Guinness World Records
  • A idosa enfrentou um câncer de cólon aos 103 anos. Mas, felizmente, sobreviveu aos tratamento e à doença
  • Ela foi encontrada morta na casa de repouso onde morava

Kane Tanaka, pessoa mais velha do mundo, morreu aos 119 anos de idade. A idosa, que recentemente venceu um câncer, faleceu na casa de repouso onde morava, na última terça-feira, 19 de abril. Tanaka nasceu em 2 de janeiro de 1903 em Fukuoka, localizada no Sul do Japão. Ela foi a sétima filha de Kumakichi e Kuma Ota. A veterana era popularmente conhecida por ser amante dos doces e ser uma excelente jogadora de jogos de tabuleiros.

-Publicidade-

Por sua grande visibilidade, a Kane chegou a ser convidada para caminhar com a tocha nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, no entanto, teve que desistir por conta da pandemia da Covid-19. Além disso, a vida de Tanaka teve grandes marcos históricos. Pois, em julho de 2018, ela foi considerada a pessoa mais velha do mundo, com direito a certificado do Guinness World Records. De acordo com  o portal jornalístico The Sun, o episódio foi um dos momentos mais felizes da idosa.

“Um dos passatempos favoritos de Kane é um jogo de Otelo e ela se tornou uma especialista no clássico jogo de tabuleiro, muitas vezes derrotando os funcionários das casas de repouso”, disse o Guinness World Records sobre a mulher.

Morre pessoa mais velha do mundo aos 119 anos
Kane era considerada a pessoa mais velha do mundo pelo Guinness World Records (Foto: Reprodução/AFP)

No entanto, a Kane não vivenciou apenas momento felizes. Durante a Segunda Guerra Mundial, ela trabalhou em uma loja vendendo bolos de arroz com o marido, o Hideo. Porém, durante o confronto, ela perdeu o filho e o marido – fazendo com que ela continuasse trabalhando na mesma loja até a sua aposentadoria, aos 63 anos.

Aos 103 anos ela recebeu o diagnóstico de câncer de cólon, mas, felizmente, passou por todo o tratamento e sobreviveu. Aos 107 anos, ela recebeu um livro de seu filho, o qual contava sobre sua longevidade e história de vida. A dedicatória escrita recebeu o nome de: “In Good and Bad Times, 107 Years Old”.

Além disso, o grande marco de Kane é por ela ser uma grande apreciadora de doces. Segundo o The Sun, ela tomava xícaras de café em um único dia, além de consumir vários refrigerantes. Mas, sua rotina também era dividia em outras tarefas. Pois, ela acordava às 6h e passava as tardes estudando matemática e praticando caligrafia.