Motorista de aplicativo é suspeito de estuprar menina enquanto pais estavam na igreja

A garota de 11 anos foi para a casa de uma cuidadora enquanto os pais foram para a igreja e neste meio tempo, o abuso aconteceu

Resumo da Notícia

  • A garota de 11 anos foi para a casa de uma cuidadora
  • Pois os pais dela iriam para um culto da igreja
  • E foi lá que o homem de 43 anos abusou dela

Uma garota de 11 anos foi estuprada na madrugada de quinta-feira, 14 de julho, em Uberaba. O ato aconteceu na casa de uma amiga da família e já é o segundo caso registrado na cidade em menos de uma semana.

-Publicidade-

Conforme informações da Polícia Militar pra a TV Integração, a criança de 11 anos ficou na casa de uma amiga da família, que em algumas ocasiões, cuidava dela quando os pais iam para o culto. Quando os pais voltaram, receberam uma mensagem da filha, pedindo para que eles buscassem ela. Ambos estranharam, pois a garota sempre gostou de ficar na casa da mulher.

Após voltar para casa, a garota contou que o filho da amiga dos pais, de 4 anos, estava com ela no quarto e que ele pediu leite para a mãe. A mulher foi até o quarto com um homem de 43 anos, buscaram o garoto e saíram do quarto.

No entanto, no momento em que a mulher foi dar comida para o filho, o homem voltou para o cômodo onde a menina de 11 anos estava e segundo relatos dela, ele sentou na cama, esfregou a mão no corpo dela e perguntou se a menina estava com calcinha ou não. A garota saiu do quarto e pediu para que a mulher que estava cuidando dela, ligasse para a mãe, pois ela queria ir para casa.

O homem tinha 43 anos e estava participando de uma festa que acontecia no local
O homem tinha 43 anos e estava participando de uma festa que acontecia no local (Foto: Reprodução / Getty Images)

Depois de escutar a criança, os pais foram até o local e pediram para que ela apontasse o abusador. No momento, ela apontou para o homem de 43 anos e os responsáveis chamaram a polícia.

Quando as autoridades chegaram, ele negou o abuso, mas logo em seguida, confirmou, dizendo que passou a mão na perna da criança. Já, a cuidadora disse que já tinha estranhado algumas atitudes do homem, mas não viu que ele tinha voltado para o quarto onde a garota estava. Ele está sendo condenado por crime de estupro de vulnerável.