Mulher cai de moto ao se desviar de cachorro e ele fica ao lado dela durante todo o resgate

Leidiane Oliveira estava se deslocando de um trabalho para outro quando caiu com a moto. O cão ficou com ela durante todo o atendimento, chamando a atenção dos socorristas. O caso aconteceu em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana de Recife

Resumo da Notícia

  • Mulher cai de moto após se desviar de cachorro
  • O pet ficou ao lado dela durante todo o resgate
  • O caso aconteceu em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana de Recife

Leidiane Oliveira, caiu de moto na última quinta-feira, 17 de março, após se desviar de um cachorro que estava atravessando a avenida em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana de Recife.

-Publicidade-

Durante o resgate, o cachorro não saiu do lado da mulher, como forma de consolo, chamando a atenção dos policiais e médicos. “Ela não saiu de perto de mim um minuto. Foi interessante, todo mundo ficou abismado”, contou ela ao g1.

Mulher cai de moto e cachorro fica com ela durante todo o resgate
Mulher cai de moto e cachorro fica com ela durante todo o resgate (Foto: Reprodução / g1)

A mulher havia saído do emprego em que trabalhava como vigilante para o outro emprego como recepcionista na Vara de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher. De acordo com ela, a pista estava escorregadia devido a chuva e fez o possível para não atingir o cachorro.

“Caído eu teria de todo jeito, porque eu freei a moto de maneira muito brusca. Não tinha o que fazer. O chão estava muito molhado por conta da chuva e a moto derrapou. […] Eu quis ‘livrar’ para não bater nela”, disse.

“Quando eu caí, ela veio para perto de mim e começou a me lamber. Aí, me tiraram do meio da pista e me colocaram perto a uma farmácia, numa calçada. Ela ficou o tempo ‘todinho’ junto de mim”, lembrou.

“Quando me colocaram na maca para me levar para a ambulância, ela foi atrás e ficou tentando subir na ambulância. Aí o bombeiro foi e disse ‘meu Deus, essa cachorra está de brincadeira’”, disse. “Eu não me arranhei porque estava com o blazer da farda e cai de frente no chão. Tive muita falta de ar e uma dor de cabeça que só passou quando tomei medicação na UPA [Unidade de Pronto Atendimento] dos Torrões”, acrescentou.

“O regate chegou e se deparou com a vítima de queda de moto com esse cão de raça não identificada ao lado. A todo momento, ficou ao lado da vítima, como se a conhecesse”,  afirmou o cabo Emanuel Oliveira. “Nunca tinha me deparado com uma ocorrência desse tipo. É uma ocorrência verdadeiramente inusitada”, continuou.