Mulher de 60 anos entra em universidade pública após 36 anos tentando: “Não desisti do meu sonho”

Ana Maria Cabral foi aprovada para o curso de Pedagogia na Universidade Estadual do Maranhão.

Resumo da Notícia

  • Ana Maria Cabral foi aprovada para o curso de Pedagogia da Universidade Estadual do Maranhão, aos 60 anos
  • Ela ficou 36 anos tentando
  • Ana têm 3 filhos e é casada há 13 anos, e fez questão de falar da importância do apoio da família no processo de aprovação

Sonho realizado! Ana Maria Cabral, aos 60 anos, foi aprovada no curso de pedagogia da Universidade Estadual do Maranhão. Mãe de 3 filhos e casada há 13 anos, Ana contou ao G1 que foram 36 anos tentando ingressar na faculdade – e que o apoio da família nesse processo foi fundamental.

-Publicidade-

“Eu tenho 60 anos. Tenho três filhos, vivo uma união estável há 13 anos. No ano passado, meu filho fez a inscrição para o vestibular da UEMA. Minha rotina de estudo sempre foi pegando livro em casa, respondendo textos, lendo obras. Mas fazia quando conseguia, às vezes faltava tempo. Já aconteceu de eu estudar e acabar dormindo em cima do livro”, relembra. O resultado que mostrou que ela havia entrado para a turma de pedagogia no dia 5 de agosto foi a verdadeira realização de um sonho.

“Tive a sorte de receber muito incentivo da minha família. Eu não desisti do meu sonho. No dia da prova, eu cheguei em cima da hora. Errei a sala, cheguei uns três minutos antes da prova começar. Mas não achava que eu tivesse ido bem, mas quando meu filho me falou [do resultado], pareceu a melhor notícia do mundo”, emocionou-se a futura pedagoga.

Antes do sonho de ser professora, Ana se envolveu com a área da saúde – mais especificamente, aceitou um emprego na área da enfermagem. Contudo, foi em 2021 que ela embarcou no incentivo do único filho com formação superior para encarar de vez a vontade de lecionar.

Ela sempre sonhou em estudar pedagogia (Foto: Arquivo Pessoal/ Reprodução/ G1)

“O curso de Pedagogia sempre foi um curso que eu desejei fazer, porque desde muito cedo eu gosto de ensinar. Isso fez com que eu optasse pelo curso. Foi maravilhoso, eu não sabia se eu chorava, gritava, pulava, foi muito bom. É impressionante como a vida da gente muda de um dia para o outro. Minhas expectativas são as melhores possíveis, eu quero me esforçar pra ser uma das melhores alunas da turma”, declarou ainda.

Enfim, Ana aproveita para incentivar jovens, adultos e idosos que estão atrasando a vontade de estudar aquilo que amam. “O conselho que eu quero dar para quem ainda não fez faculdade porque acha que já passou o tempo, ou porque não tem apoio de ninguém, eu falo para buscar apoio em Jesus, porque Ele pode tudo. Busque apoio em quem lhe dá incentivo. Mesmo se parecer impossível, continue, insista. Se eu não tivesse passado dessa vez, mesmo com 60 anos, eu iria tentar. Se fosse pra eu passar com 70 anos, eu ia passar, mas não ia desistir”, comentou.