Mulher diz ter perdido toda a família por causa das enchentes na Bahia

Gildete Pereira Silva Santos, 40, revelou que os pais e a irmã estavam em casa, que acabou sendo soterrada por um deslizamento de terra

Resumo da Notícia

  • Mulher disse que perdeu toda a família por causa das enchentes na Bahia;
  • Gildete, de 40 anos, estava abrigada enquanto os pais e a irmã estavam em casa;
  • A casa foi soterrada após um deslizamento de terra na cidade de Amargosa.

Gildete Pereira Santos Alves, 40, teve a vida completamente devastada por consequência das chuvas que vem atingindo a Bahia. A mulher, que mora em Amargosa, perdeu a mãe, de 81 anos, e a irmã, de 53 anos. Seu pai, de 89 anos, está desaparecido há 19 dias.

-Publicidade-

Segundo informações concedidas pelo portal UOL, a casa da família, localizada no povoado de Ribeirão do Caldeirão, foi soterrada após um deslizamento de terra e arrastada pela enchente. A pequena propriedade pertence à família há 50 anos e a mulher disse que nada parecido ocorreu desde que a família se instalou no povoado.

Emocionada, Gildete fala que ainda tem fé e esperança que vai encontrar o pai com vida, mesmo depois do Corpo de Bombeiros ter interrompido as buscas. “Meus pais moravam lá desde que se casaram. Eu nasci e me criei naquela casa. Todos os sábados eu ia para lá, levava meus pais para a feira e passava o fim de semana com eles. Reuníamos no Natal, Ano Novo, e esse ano não temos mais ninguém”, diz.

Deslizamento de terra no povoado de Ribeirão do Caldeirão, em Amargosa (BA)
Deslizamento de terra no povoado de Ribeirão do Caldeirão, em Amargosa (BA)
(Foto: Reprodução UOL/Edson Andrade/Prefeitura de Amargosa)

Apenas o chão coberto de lama e árvores caídas. Foi isso que a mulher encontrou ao chegar, a pé, em casa. Gildete precisou percorrer vários quilômetros a pé porque as estradas ficaram destruídas devido ao alto volume de água do rio Ribeirão. “Fiquei em choque vendo aquela cena, queria morrer! Estou vivendo um pesadelo que nunca vou sair dele, não consigo dormir só pensando neles”, desabafa.

Os corpos de Elita Pereira dos Santos, 81, e Eliene dos Santos Borges, 53, mãe e filha, foram encontrados a 2 quilômetros e 3 quilômetros do local em que residiam. Gildásio Ribeiro Alves, 89, continua desaparecido. Angustiada, a mulher finaliza dizendo que não consegue dormir pensando na situação que a família viveu.