Mulher é demitida durante gravidez e processa chefes de trabalho por danos morais

A enfermeira Darci Topping, 23, revelou os assédios morais que recebeu dos gestores após anunciar a chegada de seu filho, incluindo as desvalorizações por seu trabalho

Resumo da Notícia

  • "Meu chefe perguntou se manter meu bebê era uma 'boa ideia' e cortou meu salário quando estava grávida"
  • A enfermeira Darci Topping contou os assédios morais que sofreu durante a gravidez no Stepping Stones Nursery;
  • A mulher detalhou como foi o processo judicial que abriu contra os chefes do centro médico.

Uma enfermeira recém-contratada por um centro médico foi questionada pelos chefes sobre a intenção de seguir adiante com a gestação, perguntando-na se era “boa ideia” ter um filho após começar no novo emprego. Em resposta ao assédios morais que recebeu, incluindo sua demissão repentina, a mulher processou o local onde trabalhou.

-Publicidade-

Darci Topping, 23, contou que os chefes sempre comentavam o ‘lado ruim’ da maternidade, induzindo à pensar que ter um filho não era coisa boa. A mulher, que já recebia um salário mínimo, foi então “pressionada” a assinar um documento digitado “às pressas” concordando em cortar suas horas por conta da Covid-19, mas foi a única trabalhadora a ter seus turnos formalmente cortados.

Os chefes de trabalho de Darci insinuaram que seguir adiante com a gestação no novo emprego não era uma boa ideia
Os chefes de trabalho de Darci insinuaram que seguir adiante com a gestação no novo emprego não era uma boa ideia (Foto: Getty Images)

Após o corte de horas semanais de trabalho de Darci, ela também foi pega de surpresa quando a colocaram em licença, assim como outros membros da equipe. No entanto, ela foi a única a ser despedida repentinamente, apesar das coisas estarem “estáveis” no berçário.

Indignada com tudo o que lhe ocorreu, Darci processou o Stepping Stones Nursery e deve receber uma indenização por discriminação na gravidez e demissão injusta.

A mãe de Stanley, agora de um ano de idade, comentou como foi todo o processo ao The Sun: “Foi muito difícil para mim ser despedida em um ponto tão vulnerável da minha vida enquanto esperava meu primeiro bebê, com o qual eu queria estar animada. Sinto que tenho justiça e estou aliviada que o caso finalmente acabou”, desabafa a mulher.