Mulher fica conhecida como “super mãe” depois de adotar 400 crianças em projeto social: “São todos meus filhos”

Renata Alencar já tinha cinco filhos quando criou a Casa Mãe

Renata é chamada de “super mãe” pelas crianças (Foto: reprodução/Wandenberg/G1)

Renata Alencar já era mãe de três crianças quando resolveu adotar outras duas meninas carentes. Após a chegada de Cibele Alves Ferreira e Sabrina Lima Soares, ela quis ampliar sua ação e fundou a instituição beneficente Casa Mãe.

-Publicidade-

Assim, há 20 anos, o local no sul do Ceará recebe crianças e adolescentes, que os pais trabalham período integral, sofreram maus-tratos, exploração sexual ou estão subnutridas. Este último ponto ganhou destaque do projeto pela quantidade de meninos que recebeu nesse estado.

“Logo no início, nós voltamos nossa atenção para essas crianças. Era preciso hidratação e alimentação, cuidados especiais”, contou Renata, que comemora o avanço que já fizeram, ao G1.

-Publicidade-

A Casa Mãe oferece várias atividades, como coral, teatro e balé. “Elas chegam ao equipamento de manhã, por volta das 7h e permanecem até o fim do dia. São cinco refeições diárias, além de outras atividades lúdicas e pedagógicas“, explicou ao portal.

Hoje, a instituição atende mais de 400 pessoas por ano, sendo 45 delas visitantes diários e Renata é conhecida entre elas como “super mãe”.

Para custear o projeto, a mulher conta com doações, tanto de pessoas físicas quanto de empresas. Renata valoriza essas atitudes solidárias, mas reforça que o fundamental para transformar o mundo eles têm de sobra: “amor e carinho” e completa: “São todos meus filhos. Não avalio essa questão de biológico ou adotivos“.

Leia também:

Solteiro de 19 anos adota bebê e compartilha suas experiências no Youtube

Mulher adota sobrinha com microcefalia após rejeição dos pais: “Fui curada para me tornar mãe”

Enfermeira cuida de bebê abandonada e decide adotá-la: “Senti que precisava amar essa criança”

-Publicidade-