Mulher fica infértil após ter diagnóstico errado de endometriose e recebe indenização milionária

Frances Bell passou 17 anos achando que tinha síndrome do intestino irritável. Quando tentou engravidar, em 2014, descobriu que tinha sido enganada pelos médicos que frequentava na adolescência

Resumo da Notícia

  • Uma mulher inglesa passou 17 anos da sua vida achando que tinha síndrome do intestino irritável até descobrir que tem endometriose
  • Frances Bell recebeu o diagnóstico errado em 1997
  • Ela recebeu uma indenização de 500.000 libras, o equivalente a quase 3,7 milhões de reais
 

Uma mulher inglesa passou 17 anos da sua vida achando que tinha síndrome do intestino irritável até descobrir que na verdade tem endometriose. Frances Bell recebeu o diagnóstico errado em 1997, portanto nunca passou por nenhum tratamento, o que fez com que ela se tornasse infértil. Por causa das consequências do erro médico, ela recebeu uma indenização de 500.000 libras, o equivalente a quase 3,7 milhões de reais.

-Publicidade-
Felizmente, a família conseguiu ter o primeiro filho depois de tratamentos (Foto: Arquivo pessoal)

A endometriose não tem cura, o que significa que as pacientes precisam de tratamento durante toda a vida para preservar o útero. O Nottingham University Hospitals, hospital onde Frances recebeu o falso diagnóstico, admitiu que a inglesa foi vítima de um erro grave. Quando descobriu a verdade em 2014, além de estar infértil, ela teve que passar por uma cirurgia invasiva.

“Quando me disseram, aos 14 anos, que meus sintomas clássicos de endometriose eram exagerados e imaginários, me senti forçada a aceitar. Isso levou a 17 anos de dor, sofrimento e um eventual diagnóstico de infertilidade, que devastou a minha vida, minha família e meu agora marido: uma situação que poderia facilmente ter sido evitada”, desabafa Frances para o The Sun.

-Publicidade-
Frances ouviu que tinha síndrome do intestino irritável aos 14 anos (Foto: Arquivo Pessoal)

O mais doloroso é que a professora só foi descobrir o real problema quando tentou engravidar. As tentativas mal sucedidas a levaram ao pronto-socorro, onde exames revelaram a causa do fracasso. Como demorou para tratar a doença, a endometriose já estava no seu grau mais elevado, impossibilitando o casal a conceber de forma natural.

Felizmente, Frances e o marido se submeteram a uma fertilização in vitro e conseguiram realizar o sonho de ter um bebê: o pequeno Harry nasceu em 2018! Mesmo assim, a família entrou com um processo contra o hospital para chamar a atenção ao descaso médico com outras mulheres. “Espero que minha história dê esperança e encorajamento a outros, para fazer barulho, perseverar e confiar em suas próprias mentes quando sentirem que algo está errado”, diz ela.

-Publicidade-