Mulher negra relata preconceito após adotar criança loira: “Me chamam de babá”

Jeena Wilder contou que muitas pessoas acreditam que o marido a traiu com outra pessoa. Ela usou as redes sociais para desabafar sobre o caso

Resumo da Notícia

  • Mulher negra é vítima de comentários negativos após adotar uma criança loira
  • Jeena Wilder contou que muitas pessoas acreditam que seu marido a traiu com outra pessoa
  • Ela usou as redes sociais para desabafar sobre o caso

O casal Jeena e Drue Wilder, ambos de 32 anos, foram vítimas de comentários negativos após adotarem uma criança negra. A esposa é negra e, por conta disso, as pessoas questionam se ela é a babá da criança ou se o marido a traiu com outra pessoa. O caso foi relatado em Greenville, Carolina do Sul, nos EUA.

-Publicidade-

Recentemente, a mãe usou as redes sociais para publicar um vídeo mostrando look rosa dela e da filha. No entanto, os seguidores de Jeena deixaram diversos comentários ofensivos, questionando se a criança é filha de um relacionamento extraconjugal ou se ela era apenas a cuidadora da menina.

Mãe é chamada de babá da filha por ser negra e a filha branca
Mãe é chamada de babá da filha por ser negra e a filha branca (Foto: Reprodução / Instagram / @jeenawilder)

“É assim que alguns de vocês estão agindo nos meus comentários”, escreveu ela em um desabafo. “Você não é a mãe dela”, dizia um dos comentários mostrados por Jeena. “Seu marido deve ter traído você”, escreveu outra pessoa.

Apesar disso, diversas pessoas entraram em defesa da mãe. “Eu me pergunto se as pessoas já ouviram falar dessa nova invenção legal chamada cuidar da própria vida”, disse um. “As pessoas precisam aprender a fechar os lábios se não for positivo”, acrescentou outro.

Mulher negra é vítima de comentários negativos após adotar uma criança loira
Mulher negra é vítima de comentários negativos após adotar uma criança loira (Foto: Reprodução / Instagram / @jeenawilder)

“Aprendi muito sobre terminologia, adotados, primeiros pais, saúde mental e muito mais. Decidi aprender o máximo que pudesse porque queria ter certeza de que poderia ser o pai que precisava ser para minha filha. ⁣A adoção teve muitos momentos difíceis, mas ver ela e nossa família crescer fez tudo valer a pena”, disse Jeena. “Não parecemos a família típica e isso me deixa feliz. O que é ainda melhor é que eu posso ensinar meus filhos a se orgulharem de nossa singularidade e nunca se envergonharem. O que nossa família é agora é o que outros sonhavam que poderia ser há 50 anos”, concluiu.