Mulher recebe diagnóstico de câncer terminal durante cesárea

Lois Walker estava em trabalho de parto cesárea, quando os cirurgiões descobriram câncer nos ovários, no peritônio e nos nódulos linfáticos. A doença está no estágio mais avançado, e tem rendido preocupações para toda a família

Resumo da Notícia

  • Uma mulher recebeu diagnóstico de câncer terminal durante parto cesárea
  • Os cirurgiões descobriram câncer nos ovários, no peritônio e nos nódulos linfáticos
  • A doença está no estágio mais avançado

Em entrevista dedicada ao jornal BBC News, a Walker disse que sentiu fortes dores no estômago por cerca de 12 meses, no entanto, os médicos que a atenderam contaram que as causas eram por ansiedade. O motivo final foi descoberto apenas quando o filho Ray nasceu por meio de um parto cesárea, quando ela foi diagnosticada com câncer em estágio 4, considerado o mais grave da doença.

-Publicidade-

A mulher, que mora na cidade de Barnsley, na Inglaterra, enviou uma reclamação por escrito ao posto de saúde local, por ele não terem descoberto o que, de fato, havia com ela – mesmo após inúmeros exames e consultas médicas. Walker também relatou que teve mais atendimento médico no posto de saúde de Dove Valley, em Worsbrough (região metropolitana de Barnsley) e no hospital Barnsley. No entanto, ela conta que a resposta dos profissionais foi que ela poderia ter a síndrome do intestino irritável ou hipocondria.

Gestante descobre câncer durante trabalho parto
Mulher descobre câncer durante trabalho parto (Foto: Reprodução / BBC News)

“Não sei o que mais eu poderia ter feito. Era como se ninguém quisesse me ouvir”, ela conta. “Eu disse para eles ‘eu me sinto como se fosse morrer’. Eu queria ser levada a sério. Eu sentia que algo estava muito errado”, relatou.

Momento da descoberta

Enquanto a Lois Walker estava em trabalho de parto do filho, em 2021, os médicos cirurgiões encontraram câncer nos ovários, no peritônio e nos nódulos linfáticos. Walker, que tem três filhos, afirma que o diagnóstico avançado lhe rendeu preocupações em relação à sua família, principalmente, no bem estar estar do bebê.

“Meu abdômen estava com tumores em toda parte. Eles disseram que era como um saco de areia que havia sido aberto e espalhado por todos os lados. Tem sido muito, muito difícil”, ela conta. “Eu não queria me apegar a ele, mas ele é o meu raio de luz. Meus filhos são meu propósito [de vida]. Quero concentrar-me em deixar memórias. Se o amor pudesse me salvar, eu não morreria nunca”, desabafou.

Já o marido de Walker, o Dale Wistow, disse que o câncer “poderia ter sido detectado antes”. Em complemento, falou: “É revoltante, especialmente por causa das crianças. Nós não sabemos o que o futuro vai nos trazer agora.”.