Família

Mulher relata como era infância em família multirracial: “Que cor ela é?”

elas cresceram com o rótulo de "meia-irmã"

Nathalia Lopes

Nathalia Lopes ,Filha de Márcia e Toninho

Crianças de diversas raças tomando sorvete (Foto: GettyImages)

Angela Elias publicou um relato no site, americano,  POPSugar sobre ter vivido em uma família multirracial. A mãe que era da segunda geração de Mexicanos-Americanos, se casou com um negro e com depois com um branco, tendo então uma filha negra e dois filhos brancos.

Quando eu nasci, minha avó paterna respondeu ao telefonema do meu pai, e ela alegremente retransmitiu a notícia para minha irmã de 6 anos de idade. A resposta imediata de minha irmã foi perguntar: “Que cor ela é?” Enquanto a pergunta fazia minha avó rir, minha irmã estava completamente séria.”

Eles cresceram em Oakland, uma cidade vizinha de San Francisco na Califórnia, Estados Unidos. Hoje Angela diz entender a complexidade da pergunta da irmã, vendo o contexto no qual ela estava inserida.  E embora, para elas o parentesco fizesse sentido, as pessoas demoravam para entender. Isso fez com que elas crescessem com a palavra “meia” na frente da palavra irmã: “Deve ter sido na mesma época que o termo “meia-irmã” subitamente se tornou parte do meu vocabulário. Eu me vi soltando o rótulo quase instintivamente aos primeiros sinais de ceticismo ou confusão.”

Angela relata que essa ação ajudava a conciliar o que parecia completamente ilógico para a maioria das pessoas, evitando comentários ou risadas irônicos. E que nunca se viu menos irmã por usar o termo “meias-irmãs”. Mas assume que: “Há um privilégio que vem com nunca ter que usar o termo “meia” ao se referenciar a famíliaSe tivéssemos a mesma cor de pele, talvez nunca a chamasse de meia-irmã.”

No relato ela diz que a prototípica família americana evoluiu e se diversificou tão drasticamente que estrutura familiar de onde veio, não parece ser uma grande anomalia como antes: “Hoje em dia, nenhum de nós se incomoda com a “meia”, provavelmente porque as pessoas não exigem uma explicação tanto quanto faziam há 20 anos.”

Veja fotos:

Angela e sua irmã enquanto criança (Foto: Reprodução/POPSugar )

Angela e sua irmã enquanto criança (Foto: Reprodução/POPSugar )

Leia Também: 

O racismo acontece todos os dias

Menina vítima de racismo é convidada a voltar a hotel de luxo

Irmã de Meghan Markle está esperando bebê real nascer para fazer ato cruel