Nada de renas e trenós! Papai Noel entrega brinquedos à crianças hospitalizadas em escada de incêndio

A ação solidária foi realizada no Peru pelo comediante Paul Suárez, de 44 anos, em um hospital de emergência no sul da capital

Resumo da Notícia

  • Comediante peruano entregou presentes à crianças internadas com covid-19 em hospital de emergência;
  • As crianças internadas possuem sintomas leves;
  • Paul Suaréz conseguiu subir os 20 andares do prédio com o guindaste de incêndio de bombeiros.

Para levar alegria às 126 crianças internadas com Covid-19 no Peru, o comediante Paul Suaréz, 44, decidiu usar a escada de bombeiros para entregar 126 presentes de Natal no hospital de emergência montado na Vila Pan-Americana que hospedou os esportistas nos Jogos Pan-americanos de Lima em 2019.

-Publicidade-

Atualmente, cerca de 1.200 pacientes e mais de mil funcionários estão lá hospedados, incluindo 325 médicos e 354 enfermeiros. Apenas pacientes com sintomas leves são levados a Vila Pan-Americana, os pacientes com sintomas graves vão aos hospitais que possuem unidade de terapia intensiva (UTI) e mais equipamentos.

Paul Suar´-ez consegui escalar os 20 andares do prédio na escada de incêndio cedida pelos bombeiros
Paul Suaréz consegui escalar os 20 andares do prédio na escada de incêndio cedida pelos bombeiros (Foto: Reprodução/AFP)

Ao tabloide peruano AFP, a enfermeira-chefe Maritza Huapaya contou que a ação beneficente tem o objetivo de trazer esperança de dias melhores para os enfermos e famílias. “Vamos passar o Natal aqui. Estamos comemorando o Natal com as crianças já que muitas vão passar as festas conosco porque estão contaminadas”,

“Fizemos uma ação especial de incentivo pelo Natal a todas as famílias que vêm se recuperando pouco a pouco”, disse à AFP o Papai Noel, encarnado pelo comediante Paul Suárez, de 44 anos.

Do alto da escala telescópica do caminhão dos bombeiros e usando uma máscara sobre sua barba branca, o Papai Noel chegou ao último dos 20 andares das torres de dormitórios, distribuindo presentes que tirava de um grande saco, encarnando com maestria o ‘bom-velhinho’.