“Não é fácil ser filha de um assassino”, diz Isabela, filha de Paulo Cupertino

Isabela Tibcherani, filha de Paulo Cupertino, contou como se sente em relação a ser a principal testemunha contra o pai no júri. Além disso, ela externalizou o sentimento sobre a trágica história que vivenciou

Resumo da Notícia

  • Isabela Tibcherani, filha de Paulo Cupertino, disse que não é fácil ser filha de um assassino
  • Ela falou como se sente em relação a ser a principal testemunha de acusação contra o pai no júri
  • O Paulo Cupertino matou o Rafael Miguel, namorado de Isabela, em 9 de junho de 2019. No entanto, apenas em maio de 2022, que ele foi encontrado e preso

Em entrevista programa jornalístico Fantástico, da Rede Globo, a Isabela Tibcherani, filha de Paulo Cupertino e namorada de Rafael Miguel, contou como se sente em relação à prisão d0 pai – bem como externalizou  o sentimento sobre ser a principal testemunha de acusação contra o pai no júri, visto que, a jovem foi quem viu o homem cometer o crime contra a família de Rafael Miguel. O caso aconteceu em 9 de junho de 2019, quando Paulo assassinou o ator e os pais dele, o João e a Miriam.

-Publicidade-

De início, a Isabela disse que o pai era controlador, fazendo com que ela não pudesse ter uma vida social normal até completar a maioridade. “Ele não era uma pessoa que tinha algum tipo de coisa afetiva. Era uma possessão mesmo. Ele não me deixava viver, ele era extremamente controlador. Então, eu não tinha uma vida de fato até os meus 18 anos”, contou.

Na sequência, a jovem foi questionada sobre o que ela responde quando perguntam quem é o pai dela. “Que eu não tenho pai. Sei lá, para mim seria bom que ele nem existisse. Meu maior objetivo desde então era me reerguer, conseguir trabalhar, tocar minha vida tranquilamente. Mas essa exposição toda me prejudicou bastante. Independente de eu ser inocente nessa situação, as empresas, acredito que não querem esse tipo de associação. Então acabam dispensando. Ainda existe um peso, né, que as pessoas colocam pelo fato de eu ser filha dele. Não é fácil ser filha de um assassino. Não é fácil carregar o peso de ter o nome de uma pessoa que cometeu um dos maiores crimes nacionais”, explicou.

Isabela contou sobre o caso
Isabela contou sobre o caso (Foto. Reprodução/ Instagram @isabelatibcherani)

Em complemento, a Isabela afirmou que o Paulo não a procurou em “nenhum momento” após cometer o assassinato contra os familiares de Rafael. A garota também pediu por Justiça sobre a reclusão do pai. “Embora não vá aparar nada do que aconteceu, não vá diminuir as dores, a pessoa que causou esse mal todo está preso agora e não vai sair impune. Isso meio que conforta, de alguma forma. É como se os pesos fossem gradativamente se aliviando na nossa vida, e eu tenho fé e desejo que não só para mim, mas que também para família do Rafael, que aos poucos as coisas voltem a se acalmar e que exista esse senso de justiça para tudo de ruim que aconteceu”, falou.

“A minha força vem de um lugar maior, e o meu desejo de viver ele é muito maior ainda. Eu tenho muita vontade de chegar nos lugares que eu sonho, de alcançar os meus objetivos e eu me vejo fazendo tudo isso, sabe? É isso que me motiva todos os dias”, finalizou Isabela Tibcherani.