Neto se casa no quarto de hospital do avô para que ele consiga acompanhar a cerimônia

Alessandro Vinci foi internado por conta de uma doença que possui, o que impossibilitaria ele comparecer ao casamento

Resumo da Notícia

  • O avô não poderia ver a cerimônia pois estava internado
  • O neto então fez o casamento na varanda de um dos quartos do hospital
  • Todos os protocolos de segurança foram seguidos para evitar que o senhor se contagiasse

Alessandro Vinci, ou “Vovô Savino”, sempre teve o sonho de ver o casamento dos familiares, porém há algumas semanas atrás, ele foi internado no Hospital Karol Wojtyla, na Itália, para lutar contra uma doença neurológica que está degenerando sua capacidade de movimento, o que impediria ele de comparecer no casamento do sobrinho Alessandro, com a noiva Maria.

-Publicidade-
A cena foi emocionante (Foto: Reprodução / Razões para acreditar)

Tristes pela situação e sabendo do desejo do avô, Alessandro pediu a ajuda da noiva e dos médicos e enfermeiros da unidade hospitalar para realizar o casamento no local, possibilitando a presença de Vovô Savino. Então, o idoso foi transferido para um quarto com uma grande janela para um jardim interior, e foi através dela que ele pode ver o casamento do sobrinho.

Todos foram vestidos de acordo e a cerimônia emocionante aconteceu seguindo o mais rigoroso distanciamento social, por conta da fragilidade da saúde de Savino. E por isso, os noivos deixaram uma carta escrita a mão para o senhor, evitando qualquer contato

A carta feita pelo neto (Foto: Reprodução / Razões para acreditar)

“Olá vovô, acabaste por conseguir o que tanto queria: estar em nosso casamento a qualquer preço, e, de alguma forma, embora não como esperávamos, você conseguiu. Você cumpriu a promessa e nos deu o melhor presente que poderia nos dar: estar presente! Porque, embora não fisicamente, para te sentir perto, bastou-nos saber que lutarias com todas as tuas forças para chegar a este dia. Nosso sentimento mais profundo vai para você, vovô!”, escreveu o sobrinho na carta.