Família

Notícia boa: número de pessoas dispostas a adotar crianças com mais de 5 anos sobe para 46%

Há dez anos, apenas 30% das pessoas da lista topavam isso

Nathalia Lopes

Nathalia Lopes ,Filha de Márcia e Toninho

As pessoas estão cada vez mais dispostas a adotar crianças mais velhas (Foto: Getty Images)

Dados da Corregedoria Nacional de Justiça mostram que o número de pessoas dispostas a adotar crianças com cinco anos ou mais, está cada vez maior. Há dez anos atrás, esse número era de 30% e hoje, 46% das pessoas na fila de adoção se colocam a disposição de ficar com crianças mais velhas.

As informações foram obtidas pelo G1 e mostram que em 2018, apenas 650 crianças com mais de 5 anos foram adotadas. Esses 46% trazem um pouco mais de esperança para essas crianças. Afinal, 76% das crianças cadastradas nos abrigos, tem mais de cinco anos.

Suzana Schettini, diretora de relações públicas da Associação Nacional dos Grupos de Apoio à Adoção, disse ao G1 que esse crescimento de pessoas que querem adotar crianças, que antigamente seriam rejeitadas, é um resultado de uma ação integrada entre o Judiciário e grupos de apoio à adoção.

Isso porque as famílias que se dispõe a ‘adoção tardia’, precisam de mais apoio. “É preciso oferecer para a família adotiva um núcleo de apoio no pós-adoção, porque elas são naturalmente mais complexas, mais difíceis. As crianças têm suas histórias, suas demandas. Então, esse suporte é necessário. E cada vez mais esses pretendentes se sentem acolhidos e seguros para o ato“, diz Suzana.

Se você tem interesse em adotar e não sabe por onde começar, quais são de fato as etapas dos processos, você pode tirar as suas dúvidas no site do Conselho Nacional de Justiça.

Leia também: 

Relato de adoção: “Ele sempre foi nosso filho, só demoramos para nos encontrar” 

Por que o número de crianças para adoção é muito menor do que o dos interessados para adotar? 

Casal decide aceitar criança mais velha e processo de adoção dura muito menos que o esperado