Notícia boa! São Paulo testará capacete que funciona como respirador nas próximas semanas

O protótipo foi desenvolvido por pesquisadores brasileiros, inspirados no modelo europeu e deverá iniciar as fases de testes ainda nesta semana. Caso aprovado, eles serão liberados para toda rede de saúde

Resumo da Notícia

  • Brasileiros desenvolvem protótipo de capacete com respirador inspirados em modelo europeu
  • Os respiradores serão utilizados no Hospital das Clínicas de São Paulo
  • Caso obtenham resultados positivos, serão distribuídos por toda a rede pública
  • A ideia inicial era importar os aparelhos da Europa, mas com a crise de coronavírus acentuada na Itália, a importação foi barrada
São Paulo começará a testar capacete que funciona como respirador (Foto: Getty Images)

Pesquisadores da UFPB (Universidade Federal da Paraíba) desenvolveram um capacete que funciona como respirador. O produto, que foi inspirado em um similar desenvolvido na Europa, pretende ajudar os hospitais na lita contra o novo coronavírus.

-Publicidade-

O Hospital das Clínicas de São Paulo deve receber ainda nesta semana os primeiro protótipos do produto feito no Brasil. Os respiradores são menos invasivos que os tradicionais, dando maior conforto ao paciente e, além disso, dispensam a necessidade de leitos de UTI, que sofrem com a superlotação.

Notícia boa! São Paulo testará capacete que funciona como respirador nas próximas semanas (Foto: divulgação UFPB)

Os aparelhos – desenvolvidos no Laboratório de Fabricação Digital (FabLab) da Universidade Federal da Paraíba, no Centro de Energias Alternativas e Renováveis (Cear), em João Pessoa – serão produzidos também por empresas nacionais.

-Publicidade-

Carlos Carvalho, pneumologista responsável pela UTI do HC, contou ao portal R7 que os respiradores passarão por uma fase de testes no hospital antes de serem liberados para toda a rede de saúde. Ele falou também que o equipamento seria, a princípio, importado da Europa. Mas o continente passou a usá-lo mais depois da crise enfrentada na Itália e, com isso, a importação precisou ser barrada.

Para que o Brasil não fique sem a tecnologia e dependa da liberação europeia, os pesquisadores desenvolveram o protótipo parecido, que com certeza irá ajudar profissionais da saúde e pacientes que lutam contra a covid-19.

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!

-Publicidade-