Novo estudo prova que fechamento de escolas e quarentena realmente funcionam contra o coronavírus

A pesquisa feita em Singapura apresentou as três principais maneiras de combater a proliferação do covid-19 no mundo

Resumo da Notícia

  • Estudo feito em Singapura apresenta as medidas mais efetivas contra o coronavírus
  • Fechamento das escolas, home office e quarentena de pessoas infectadas estão na lista dos mais indicados
  • A pesquisa foi publicada no jornal científico The Lancet Infectious Diseases
Estudo mostra as medidas mais eficazes contra o coronavírus (Foto: Getty Images)

Um novo estudo publicado no jornal científico The Lancet Infectious Diseases, feito por cientistas de Singapura, mostrou a efetividade de diversas intervenções para conter a disseminação do novo coronavírus. Segundo ele, as medidas que se mostraram mais efetivas até o momento foram: o distanciamento social, o fechamento de escolas e a quarentena de pessoas infectadas.

Segundo a pesquisa, a medida mais eficaz são aquelas que foram tomadas por empresas trabalhistas, como o trabalho remoto, por exemplo. Em segundo lugar ficou o fechamento das escolas. A quarentena, apenas das pessoas infectadas, ocupou a terceira posição. O estudo comprovou, também, que a melhor forma de contenção do vírus é adotar todas as medidas em conjunto.

“Se medidas locais de contenção, como impedir a propagação de doenças por meio de esforços de rastreamento de contatos e não permitir visitantes no curto prazo não tiverem êxito, os resultados do estudo fornecerão aos formuladores de políticas em Singapura e em outros países com evidências para iniciar a implementação de medidas aprimoradas de controle de surtos que poderiam mitigar ou reduzir as taxas de transmissão local se implantadas de maneira eficaz e oportuna”, disse o Dr. Alex Cook, da Universidade Nacional de Singapura.

Para o estudo, os pesquisadores consideraram a taxa de transmissão do vírus na China, um período de incubação da doença de 5,3 dias; e quatro cenários e medidas progressivas, abrangendo: a quarentena de pessoas infectadas e seus familiares, o fechamento de escolas por duas semanas e 50% dos funcionários de empresas trabalhando em casa por duas semanas. Unindo todas as medidas, o número de casos de contágio do novo coronavírus caiu 99.3%.

Os pesquisadores também ressaltaram as limitações do estudo, relativas às peculiaridades de cada país, como: censo populacional, o impacto do movimento de migrantes e da propagação de casos ocasionada por pessoas vindas de outros países e a dinâmica de padrões de contato entre indivíduos.

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!