Número de crianças com sarampo aumenta após pandemia da Covid-19: entenda

O número é o maior em 20 anos, em razão da pandemia da Covid-19

Resumo da Notícia

  • Número de crianças com sarampo aumenta no país e no mundo
  • Os dados são em razão à pandemia da Covid-19
  • Mais de 22 milhões de crianças não receberam a primeira dose da vacina contra a doença no mundo em 2020

Nesta última quarta-feira (10), a OMS (Organização Mundial da Saúde), junto com o CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças),  divulgou que o número de crianças com sarampo é o maior nos últimos 20 anos, devido ao fato de também ter aumentado o número de crianças não vacinadas contra a doença nesse período.

-Publicidade-

Segundo os dados do órgão, mais de 22 milhões de crianças não receberam a primeira dose da vacina contra a doença, tornando-se um dado maior do que em 2019, que fechou com 19 milhões. Isso ocorreu devido ao contexto de pandemia da Covid-19.

22 milhões de crianças não tomara a primeira dose da vacina contra o sarampo
22 milhões de crianças não tomara a primeira dose da vacina contra o sarampo (Foto: Getty Images)

“Devemos agir agora para fortalecer a vigilância de doenças e eliminar as dificuldades perante a imunidade antes que as viagens e o comércio retornem aos níveis pré-pandêmicos, de modo a prevenir surtos de sarampo mortais e mitigar o risco de outras doenças evitáveis por vacinas”, disse Kevin Cain.

Os dados acima estão relacionados à população mundial, no entanto, o Brasil não está para trás. O grande número de crianças com Sarampo estão causando preocupação entre os órgãos de saúde do país.

Segundo, o diretor da Sociedade Brasileira de Imunização, a cobertura da vacina caiu para 70%. Além dos surtos registrados em 21 estados em todo o país, especialmente no Amapá e São Paulo.