“O amor e o cannabidiol curam”, diz Henrique Fogaça sobre tratamento da filha

O chef de cozinha utilizou as redes sociais para publicar uma foto da primogênita, Olívia, que segue utilizando a substância da planta

Resumo da Notícia

  • Henrique Fogaça reforçou a importância do tratamento da filha
  • Olívia faz uso do CBD (Canabidiol), derivado da maconha
  • Ele comemorou o tratamento com a planta em agosto deste ano

Nesta quinta-feira, dia 03 de fevereiro, Henrique Fogaça utilizou as redes sociais para compartilhar uma recordação da primogênita, Olívia, de 15 anos de vida, enquanto ela ainda era bebê. A menina possui um tipo raro de epilepsia, e por isso precisa fazer tratamento com a substância da planta.

-Publicidade-

Foi através do Instagram do chef de cozinha que a homenagem foi compartilhada. Na legenda, o pai escreveu: “4 anos atrás e minha princesa Olívia continua cada dia mais linda  #tbt Se você acredita que o amor e o cannabidiol curam deixe um coração de qualquer cor”. Se quiser conferir este conteúdo, clique aqui!

Olívia recebeu uma homenagem do pai
Olívia recebeu uma homenagem do pai (Foto: Reprodução Instagram @henrique_fogaca74)

Amor de pai

Além de ser um super chef de cozinha, Henrique Fogaça é também um super pai para os três filhos, Olívia, João e Maria Letícia. Sobre a filha mais velha, o cozinheiro comentou recentemente sobre a importância de espalhar o tratamento que a jovem faz com CBD (Canabidiol), derivado da maconha.

A menina começou o tratamento com o Canabidiol em 2019, e Henrique Fogaça destacou sobre a melhora do quadro clínico da filha, durante entrevista exclusiva para a UOL. Ele, que criou o Instituto Olívia em busca da democratização ao acesso e informações sobre a maconha medicinal, comentou sobre o lado positivo do Canabidiol para Olívia, diagnosticada com um tipo raro de epilepsia.

Olivia, filha de Henrique Fogaça, faz tratamento com canabidiol
Olivia, filha de Henrique Fogaça, faz tratamento com canabidiol (Foto: Reprodução/Instagram @henrique_fogaça174)

“A Olívia começou a tomar há 2 anos e mudou a própria expressão. Ela percebe mais o mundo ao redor e parece mais feliz. Isso não tem preço. São mínimas coisas que trazem uma felicidade muito grande por ver a minha filha mais atenta. Isso pode suprir a dor de muitas famílias.”, alertou o pai.

Ainda de acordo com o chef, que é também músico e empresário, a principal substância psicoativa da maconha, a THC (Tetra-hidrocanabinol), não é encontrada no tratamento com CBD, além de ser muito importante na medicina ao ajudar contra diversas doenças, como a ansiedade e a depressão.