O isolamento apertou? 10 dicas para não se sentir sozinha durante esse período

Mães e profissionais listaram algumas coisas que você pode fazer para se manter conectada com o mundo e com as pessoas que ama durante a quarentena

Resumo da Notícia

  • Mãe e especialistas reuniram 10 dias para você não se sentir sozinha durante isolamento social
  • As sugestões vão além da ligação por vídeo
  • Confira o que você pode fazer
Procure coisas criativas para fazer durante isolamento (Foto: Getty Images)

Como estamos vivendo um período de quarentena que nunca havíamos experimentado, muitas pessoas estão se sentindo sozinhas com tanto isolamento. Jill Becker Wilson, mãe e avó de Shoreview, Minnesota é uma delas. Ela disse que está sentindo falta de conexões, apesar de estar na companhia da filha, genro, netos e cães dentro de casa.  “A quarentena é realmente difícil para um extrovertido“, observou ela. “Realmente sinto falta da interação diária com as pessoas – mesmo as simples como com o balconista, o frentista do posto de gasolina, etc.”

Stacey Lubin, mãe de dois filhos de North Caldwell, Nova Jersey, concorda com Becker. Ela disse que está sentindo falta de ver outros pais, da turma de sua filha de 3 anos. Desde que deu à luz seu filho, no mês passado, eles têm sido seu “maior apoio”. “Nós enviamos mensagens de texto e FaceTime, mas ainda não é o mesmo”, observou Lubin. “Eu também estou me sentindo isolada da minha família.”

Essas reações são esperadas, diz Niro Feliciano, LCSW, psicoterapeuta, especialista em ansiedade e mãe de quatro filhos. “Estamos gastando a maior parte do tempo tentando descobrir como navegar por todas as mudanças em que fomos literalmente lançadas da noite para o dia”, observou ela. “Também estamos tentando nos conectar mais com nossas famílias e garantir que nossos filhos fiquem conectados com seus amigos, para que eles mantenham um senso de normalidade. Mas precisamos voltar à analogia da máscara de oxigênio. Nós não chegaremos muito longe se não colocarmos a nossa em primeiro lugar”.

Existem, porém, maneiras simples dos pais reduzirem a solidão e amplificarem os sentimentos de conexão enquanto fazem sua parte pela saúde pública. Aqui vão 10 dicas de especialistas e pais:

1. Publique memórias emocionantes nas mídias sociais.
Nunca houve um momento melhor para uma postagem no #TBT, mesmo que não seja uma quinta-feira. “Procure álbuns de fotos antigas de sua infância, celebrações familiares, férias, amigos, filhos, etc., e publique nas mídias sociais com lembranças”, sugere Jeanette Raymond, Ph.D., terapeuta familiar em Los Angeles, Califórnia. “Peça aos outros o deles. Isso manterá as conexões florescendo e criará laços mais profundos.”

2. Conte como você está organizando seu tempo.
Você pode usar as mídias sociais para entender o que está acontecendo em sua vida – e como está aproveitando esse tempo para se envolver com outras pessoas e ver o que elas estão fazendo também.  Wilson explica: “Estou postando muito no Facebook ao longo do dia para compartilhar minha vida e encontrar pontos em comuns nessa pandemia. Estou compartilhando como estou organizando minha vida nessa situação disfuncional. Acho que isso faz com que outras pessoas pensem no que elas estão fazendo com o tempo e no que PODEM fazer com o tempo”.

3. Cozinhe com amigos e entes queridos virtualmente.
Se você estiver precisando de um tempo com um amigo querido ou ente querido, considere combinar uma ligação por vídeo para cozinharem juntos, cada um em sua casa. Isso também pode funcionar para uma troca de receitas ou mesmo uma competição amigável para preparar os melhores biscoitos, sugere Raymond.

4. Crie projetos artísticos
Se você segue as instruções de uma publicação legal no Pinterest ou faz cartões caseiros com seus filhos, passar um tempo em um projeto artístico pode parecer um incentivo ao humor por si só – e, de quebra, ainda ajuda a aumentar os sentimentos de conexão.

Lubin diz que uma das principais estratégias para lidar com sentimentos de isolamento tem sido fazer cartões com a filha e depois enviá-los aos membros da família.

5. Retire o papel de carta e a caneta.
Caitlin Devan, mãe de dois filhos de Lake Wylie, Carolina do Sul, relembrou os cartões que recebia de seus colegas na época da escola. Feliciano incentiva os pais a relembrar esses momentos junto aos filhos, “Escreva cartas e peça cartas de volta”.

6. Interaja com as pessoas do seu bairro à distância.
Lauren Cook, MMFT e candidata a doutorado em psicologia clínica na Universidade Pepperdine, aconselha os pais a sair para tomar ar fresco e se movimentar tanto quanto possível. “Quando você sai, é provável que veja outros humanos à distância, e este é um ótimo lembrete de que você não está sozinho no mundo”, diz Cook. “Quando vir os outros, não deixe de sorrir ou acenar. Precisamos nos reconhecer e mostrar mais bondade do que nunca.”

Devan observa que fazer caminhadas regulares e conversar com os vizinhos, mantendo pelo menos 2 metros entre eles, ajuda com a solidão.

7. Faça um programa para familiares ou amigos via FaceTime ou Zoom.
Quem disse que toda videoconferência deve ser dedicada a uma conversa direta? Lubin diz que ela e sua filha estão cantando canções bobas juntas por ligação de vídeo. Karaokê, alguém?

8. Seja filantrópico.
“Uma maneira de recuperar um senso de poder e controle no que parece ser uma situação incontrolável é ver se há maneiras de retribuir aos outros”, aconselha Cook. “Isso pode incluir doar algumas latas de comida, enviar um cartão atencioso a alguém ou fazer uma contribuição financeira, se você puder. Ou talvez você precise aceitar e receber apoio de outras pessoas neste momento. Onde quer que esteja , pense em como você pode dar e receber neste momento com outras pessoas”.

9. Organize um clube do livro virtual e / ou happy hour.
Claro, a videoconferência não é o mesmo que se reunir na sua sala de estar ou no seu bar de vinhos favorito com os amigos, mas ainda é uma maneira de promover o senso de comunidade que você deseja. “Crie um clube do livro e junte-se a seus amigos, colegas pais ou outros membros da comunidade, para que você possa fazer parte do diálogo literário”, recomenda Cook. “A leitura de um livro não apenas afastará sua mente da situação atual, mas também permitirá que você tenha conversas estimulantes que vão além do COVID-19”.

Feliciano diz que um dos momentos mais emocionantes que ela teve recentemente foi quando comemorou seu aniversário com um happy hour por videoconferência. “Nós nos conectamos com coquetéis”, ela contou. “Foi divertido, mas também conversamos e processamos como estávamos nos sentindo na incerteza de tudo isso. Foi o melhor de tudo”.

10. Seja criativo.
Talvez você sempre tome café com sua melhor amiga nas manhãs de sábado e, enquanto o FaceTime trabalha, você esteja desejando uma experiência mais real. É ai que deve entrar em cena seu lado criativo. Um exemplo de Feliciano: “Meu amigo e eu estamos planejando nos encontrar em nossos respectivos carros para tomar café à distância”.

No meio dessa crise, pode ser realmente animador saber que existem muitas maneiras de passar o tempo com os seus familiares e amigos mais próximos. Como Feliciano ressalta: “Mesmo que não possamos estar perto, ainda há maneiras de nos conectarmos que são poderosas e vivificadoras”.

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!