O livro do bebê: um jeito divertido de guardar as lembranças do seu filho

Desde a gravidez até os primeiros passos. Não deixe de registrar essas pequenas conquistas

Resumo da Notícia

  • Guardar as memórias é muito bacana
  • E você pode registrar tudo da sua maternidade em um livro
  • Contando os desafios e alegrias da gravidez e nascimento do bebê

A chegada de um bebê é repleta de marcos importantes. São muitas descobertas e acontecimentos que, por vezes, podem se perder na memória. Pensando em registrar e guardar cada um deles, existe “O livro do bebê”. São 80 páginas que contemplam desde a gestação até o primeiro ano de vida para você não deixar escapar nenhum detalhe.

-Publicidade-
Você pode responder as perguntas e incluir fotos (Foto: Divulgação)

O livro funciona como um diário e é acompanhado de uma caixa com quatro divisões para guardar os objetos mais marcantes do seu filho. O produto está disponível em várias livrarias do país (em lojas físicas e online) e no e-commerce da Catapulta Editores (www.catapultalivros.com.br), pelo preço sugerido de R$ 89,90.

Coisas que ninguém te contou sobre recém-nascidos

A cabeça do meu bebê parece estranha: você imaginou um bebê perfeito – pequeno, rosado e tão lindo! Mas, se a cabeça do seu recém-nascido parece um pouco estranha e em forma de cone no início, não se preocupe. Isso acontece porque ele provavelmente passou horas preso na sua pélvis antes de nascer.

-Publicidade-

Meu bebê está tão nervoso: depois de passar meses em uma bolsa d’água dentro do útero que é aconchegante e confortável, seu recém-nascido agora tem todo o espaço do mundo para se mover, sem restrições para os membros. Ele ainda não descobriu como controlar o corpo neste novo meio, então um pequeno contato no braço dele se torna um amplo balanço.

Meu menino é tão grande lá embaixo: antes que seu marido receba o crédito pelos testículos enormes de seu filho recém-nascido, ele deve saber que nem a genética, nem os hormônios masculinos superpoderosos desempenham qualquer papel em relação ao tamanho. O inchaço é, na verdade, resultado da pressão exercida sobre o bebê durante o parto, bem como por fluidos retidos no tecido.

Meu bebê está sempre com fome: nas primeiras semanas pode parecer que você está alimentando seu filho o tempo todo. As demandas frequentes são a maneira natural de aumentar o seu suprimento de leite para atender ao apetite crescente dele. Os bebês amamentados também tendem a comer com mais frequência, porque o leite materno é digerido de forma mais rápida, além de serem mais completamente absorvido que as fórmulas compradas.

As mãos e os pés do meu bebê estão frios: antes de  embrulhar seu filho em outro cobertor, sinta o pulso dele. Se estiver quente e rosa, o bebê não está com frio. Como o sistema circulatório dele ainda está em desenvolvimento, o sangue é desviado com mais frequência para órgãos e sistemas vitais, onde é mais necessário.

O cocô do meu bebê parece diarreia: bebês amamentados com leite materno têm fezes amareladas, que geralmente são líquidas, enquanto bebês alimentados com mamadeira tendem a evacuar um pouco mais sólido, com cor amarronzada e consistência de sorvete.

Meu bebê espirra o tempo todo: os recém-nascidos espirram muito, mas não porque estão resfriados ou doentes. É simplesmente como eles limpam as vias nasais e respiratórias de congestão e eliminam partículas transportadas pelo ar. Espirrar também ajuda a reabrir uma narina temporariamente fechada.

-Publicidade-