O Papai é Pop: Marcos Piangers conta detalhes sobre filme com Lázaro Ramos e Paolla Oliveira

Em entrevista exclusiva, conversamos com o jornalista e autor do livro que inspirou o filme. Veja como foi todo o processo criativo do longa-metragem, que começa a ser filmado na próxima segunda-feira

Resumo da Notícia

  • A gravação do filme começa na segunda-feira, 11 de janeiro
  • Lázaro Ramos e Paolla Oliveira irão fazer parte do elenco
  • Saiba todos os detalhes por trás das câmeras de "O Papai é Pop"

É oficial! Na próxima segunda-feira, 11 de janeiro, começam as gravações de “O Papai é Pop”, livro de Marcos Piangers, colunista da Pais&Filhos, pai de Anita e Aurora, que foi adaptado para o cinema. Na história, o autor mostra que o que mais importa são as pequenas coisas, e estar presente (de verdade!) em cada momento da vida dos filhos, reconhecendo e passando a importância da mensagem sobre a paternidade.

-Publicidade-
Marcos Piangers e as filhas, Anita e Aurora (Foto: reprodução / Instagram @piangers)

Em entrevista exclusiva, Marcos Piangers contou o processo por trás das câmeras e a empolgação por todo o projeto. “Em 2018, o livro estava bombando, vendendo no brasil e fora do brasil e nós estávamos muito empolgados com a possibilidade de realizar uma adaptação do livro para quadrinhos, como acabou acontecendo, documentário e até um livro filmado. Aí a Vitrine, distribuidora de filmes especializada em cinema, entrou em contato com a gente. Foi fantástico conversar com eles e desde o primeiro minuto fiquei muito empolgado com a possibilidade, mas nunca ia imaginar que ia entrar na produção a Pródigo, uma das maiores produtoras do Brasil e a própria Vitrine ia trabalhar com a galeria e assim conseguir trazer um super-roteirista, um superdiretor e superatores como o Lázaro Ramos e a Paolla Oliveira. Então, a gente ficou muito surpreso com o sucesso de toda essa trajetória e em 2021 começam as filmagens”, comemorou.

Ao ver a história tomando forma, o autor explicou sobre como se sentiu ao ver a narrativa ter um viés diferente na adaptação para o cinema. “É muito interessante, porque a visão do filme é de uma outra pessoa, de um grupo de pessoas, de produtores que são especialistas em cinema. Então, a sensação é interessante porque eles estão olhando as histórias do livro, contadas sobre paternidade, com um outro viés, com as suas próprias vivencias, com a percepção de que aquilo pode ser contado por um ator brilhante como o Lázaro. Então, é muito legal ver como as histórias do livro não são só minhas. Já não eram, eram de muitas famílias espalhadas pelo mundo, mas mais do que isso, o livro agora se transforma em uma outra coisa, uma narrativa que mistura as minhas histórias, mas que tem contribuição de outras paternidades e maternidades”.

-Publicidade-

O projeto

Marcos Piangers contou que o processo de adaptação do livro para o cinema não foi nada fácil, pois o livro é composto por histórias avulsas que contam momentos da vida dele com as filhas. “Não é um livro fácil de adaptar, mas o que os roteiristas conseguiram foi transformar em uma história com começo, meio e fim, que passa essa mensagem de transformação e ressignificar aquilo que é paternidade. Então, é um trabalho interessante e que eu não conhecia por não ser especialista em cinema, mas foi fantástico trabalhar com pessoas tão boas e com tanta experiência em roteiro, direção e com a escolha do elenco brilhante”.

O filme irá contar com Lázaro Ramos e Paolla Oliveira no elenco (Foto: Reprodução Instagram)

Sobre a escolha do elenco, que conta com Lázaro Ramos e Paolla Oliveira, o autor disse que não participou do processo, mas quando soube das possibilidades ficou bastante empolgado. “Eu fiquei no céu. Considero o Lázaro Ramos a síntese do que existe de melhor no ser humano, a resiliência, a sensibilidade, o talento, a ligação familiar, a conexão com o que importa de verdade na vida”.

Com bom humor e piadas, Piangers adianta que o filme traz esse mix de emoções também para as telas de “O Papai é Pop” com o brilhantismo do diretor, roteirista e grandes atores. “Estou megaempolgado, acho que é um marco na minha vida”.

A história

Seguindo o mesmo viés do livro, a narrativa aborda os desafios da construção masculina sobre paternidade, reforçando que um pai presente é um pai que não é perfeito, mas aprende muito todos os dias. “Ele aprende errando, se esforçando, ouvindo, e humildemente buscando acertar, porque não é uma prática comum humana de reconhecer essas dificuldades e buscar estar sempre melhorando. Então, essa é a grande mensagem: que um pai presente muda tudo. Essa transformação é a principal lição. Todo mundo pode se transformar e ser a sua melhor versão”.

Em um compilado de histórias avulsas, Piangers contou sobre o desafio para a adaptação de um filme (Foto: Fabio Jr Severo)

Cheio de expectativas, Piangers se mostrou ansioso para o resultado do filme (e a gente também). “espero que seja um marco no cinema nacional, que apresente para o público um novo tipo de cinema, um cinema familiar, mas mais do que isso, que incentive a gente a, de fato, estar cada vez mais conectados com a nossa família e com os nossos filhos”, conclui.

Para já ler “O Papai é Pop” e se preparar para o filme, você pode comprar o livro clicando AQUI!

-Publicidade-